Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do processamento fonológico: instrumento para indicadores de risco de distúrbio específico de linguagem e outras alterações de linguagem

Resumo

A avaliação do processamento da informação linguística, tanto no nível expressivo, como receptivo, nos seus diferentes níveis, permite ao clínico identificar qual ou quais níveis estão afetados e, desta forma, desenvolver planejamentos terapêuticos que enfoquem os processos alterados. No que tange ao Distúrbio Específico de Linguagem (DEL) uma das hipóteses para a origem do distúrbio, do ponto de vista psicolinguístico, é a existência de déficit no processamento fonológico. Dentre os diversos aspectos em que a informação fonológica está envolvida no processamento da informação, três têm se destacado na interface com o DEL: memória de trabalho fonológica, acesso lexical e consciência fonológica. É grande o número de trabalhos que relacionam alterações do processamento fonológico com DEL. Neste contexto, é fundamental que se tenha instrumentos validados e normatizados que possam verificar esta habilidade. Este estudo tem por objetivo obter valores de referência em prova de acesso lexical e de consciência fonológica em diferentes faixas etárias. Serão selecionados 400 sujeitos com desenvolvimento típico de linguagem com idade entre 5 anos e 8 anos e 11 meses, havendo, na amostra, equilíbrio entre os sexos. As crianças serão selecionadas em escolas públicas e particulares de ensino fundamental e serão submetidas às seguintes provas: Prova de Rápido Acesso Lexical (RALE) e Prova de Consciência Fonológica (CoF), ambas criadas pelo autor deste projeto. Os resultados obtidos nas diferentes provas serão submetidos à análise estatística com descrição dos valores de média, desvio padrão, valores mínimos, valores máxima e mediana, além de outros testes para as comparações necessárias. Será considerado significativo valor de p<0,05. (AU)