Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação clínica dos tecidos periimplantares frente a terapia fotodinâmica

Processo: 09/51317-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2010 - 31 de janeiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Tomie Toyota de Campos
Beneficiário:Tomie Toyota de Campos
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Terapia fotodinâmica  Inserção epitelial  Laser  Implantes dentários  Microbiologia  Peri-implantite 

Resumo

A colonização, por microrganismos, no sulco periimplantar ocorre muito precocemente, iniciando logo após a cirurgia de instalação dos implantes. Portanto se faz necessário um ótimo controle de higienização, o que muitas vezes não ocorre durante as primeiras semanas devido o receio por parte do paciente em traumatizar a área cirúrgica durante a higiene oral favorecendo a colonização e crescimento microbiano. A terapia fotodinâmica ou PDT (Photodynamic Therapy) surge como uma alternativa de solucionar ou minimizar este problema. Com este intuito o projeto foi proposto, buscando avaliar o efeito da terapia fotodinâmica na microbiota do sulco e na cicatrização dos tecidos periimplantares de implantes não submersos. Materiais e método - Participarão da pesquisa 20 pacientes normorreativos com ótima condição de higiene bucal que necessitem de reabilitação oral com implantes em espaços intercalares na maxila. Os implantes utilizados serão o Standard Plus da Straumann® Dental Implant System, que serão divididos em 2 grupos, um grupo controle (GC) e um grupo submetido a PDT (GT). A PDT será realizada aplicando irradiação continua de 120J/cm2 de densidade de energia numa potência de 40mW associado ao corante azul de metileno a 0,01%. As aplicações serão realizadas no dia da instalação do implante, após 15, 30 e 45 dias, além disto serão realizadas coletas microbiológicas para posterior contagem do número de unidades formadoras de colônias (UFCs) totais e pigmentadas, análise clínica das condições dos tecidos periimplantares, como índice de placa, sangramento a sondagem, profundidade de sondagem e recessão gengival serão realizadas após 6 semanas, 6 meses e 1 ano e radiografias periapicals para avaliação da crista óssea através da técnica de subtração radiográfica. Todo estudo será reatado em duplo cego randomizado. (AU)