Busca avançada
Ano de início
Entree

Folato, vitamina B6 e B12: ingestão dietética, níveis sanguíneos e relação com a concentração sérica de homocisteína em adolescentes de Indaiatuba, SP

Resumo

Atualmente, as doenças crônicas são as principais causas de mortalidade e incapacidade no mundo. Dieta, atividade física, consumo de álcool e tabagismo englobam os principais fatores de risco dos agravos cardiovasculares, diabetes, obesidade, câncer e doenças respiratórias. Recentemente, o folato tem merecido destaque como um dos nutrientes chaves envolvido na manutenção da saúde e prevenção de doenças crônicas. Nesse sentido, ressalta-se a importância do conhecimento do consumo alimentar na avaliação da dieta de um grupo de indivíduos e das condições de saúde nutricional dessa população. Diversos estudos mostram a influência do consumo alimentar inadequado na infância e adolescência, e consequências à saúde na vida adulta. Deste modo, nesse trabalho, será investigada a ingestão alimentar e níveis sanguíneos das vitaminas folato, B6, e B12, e relação com as concentrações séricas de homocisteína, indicador de doenças cardiovasculares, entre adolescentes, ambos os sexos, idade entre 16 e 20 anos, estudantes de uma Instituição de Ensino na cidade de Indaiatuba-SP. O estudo será transversal, por meio de inquéritos, coleta de amostra de sangue e avaliação antropométrica e de composição corporal. Os dados de ingestão alimentar (registro de três dias) serão transformados em energia e nutrientes por um programa específico (Nutrition Data System). Nas análises, será realizado o ajuste da distribuição da ingestão dos nutrientes e estimativa de inadequação da ingestão pelo método EAR (Estimated Average Requeriment) como ponte de corte. Observa-se que as doenças crônicas podem ocorrer em qualquer idade, há uma continuidade nas influências que contribuem ao desenvolvimento da doença crônica, e assim também às oportunidades para a prevenção. (AU)