Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da toxina distensora citoletal de Aggregatibacter actinonycetemcomitans sobre a modulação do sistema imune

Resumo

Aggregatibacter actinomycetemcomitans, associado à etiologia da periodontite agressiva, produz a toxina distensora citoletal (CDT). A CDT é a única toxina capaz de induzir dano no DNA das células alvo, parada do ciclo celular na fase G2 e apoptose. CDTB é a parte ativa da holotoxina, apresentando atividade de fosfatase e DNase. É produzida por uma série de patógenos associados às mucosas e foi sugerido seu papel na perpetuação da infecção. Em estudo prévio, pudemos observar que CDT de A. actinomycetemcomitans (AaCDT) é capaz de inibir a produção de oxido nítrico (NO) e induzir a maior produção de IL-12 por macrófagos ativados com IFN-g e LPS/conA. Hipótese de trabalho: a AaCDT modula a resposta imune do hospedeiro pela interação com células das linhagens monocíticas, alterando os processos de ativação/maturação de macrófagos e de células dendríticas e de diferenciação de osteoclastos. Objetivos: o presente estudo visa avaliar o efeito da AaCDT na ativação/maturação de macrófagos e células dendríticas por LPS, pela determinação da produção de NO, capacidade fagocítica, produção de citocinas, expressão de receptores de membrana e perfil de transcrição de genes associados a vias de sinalização e produção de NO. Além disso, será verificada a atividade CDT na osteoclastogênese. Métodos: as subunidades CDTA, B e C serão purificadas a partir de amostras de E. coli recombinantes. Serão utilizados macrófagos de linhagem murinica Raw 264.7, macrófagos peritoneais murinicos, células dendríticas e pré-osteoclásticas obtidas a partir de células de medula óssea de camundongos C57BL/6, C57BL/6 iNOS KO, C57BL/6 TLR2 KO e C57BL/6 TLR4 KO. Macrófagos e células dendríticas serão ativados com LPS de E. coli e de A. actinomycetemcomitans e IFN-g (para macrófagos) ou TNF-a (células dendríticas) na presença de diferentes concentrações de CDT e suas subunidades. Será determinada a viabilidade e indução de apoptose promovida por CDT. A análise da produção de citocinas será realizada através de ensaio de ELISA. A caracterização de receptores de membrana será realizada por citometria de fluxo. Arrays para genes associados a vias de sinalização e produção de NO serão empregados para determinação da expressão gênica após contato com a toxina. A capacidade fagocítica será determinada empregando A. actinomycetemcomitans selvagem e mutante cdt deficiente. A osteoclastogênese mediada por RANKL de monócitos de medula na presença de diferentes concentrações de CDT e das subunidades será determinada através de análise morfológica após coloração TRAP+ e de reabsorção de dentina in vitro. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KAWAMOTO, DIONE; ANDO-SUGUIMOTO, ELLEN S.; BUENO-SILVA, BRUNO; DIRIENZO, JOSEPH M.; MAYER, MARCIA P. A. Alteration of Homeostasis in Pre-osteoclasts Induced by Aggregatibacter actinomycetemcomitans CDT. FRONTIERS IN CELLULAR AND INFECTION MICROBIOLOGY, v. 6, MAR 31 2016. Citações Web of Science: 0.
ANDO-SUGUIMOTO, ELLEN SAYURI; DA SILVA, MAIKE PAULINO; KAWAMOTO, DIONE; CHEN, CASEY; DIRIENZO, JOSEPH M.; ALVES MAYER, MARCIA PINTO. The cytolethal distending toxin of Aggregatibacter actinomycetemcomitans inhibits macrophage phagocytosis and subverts cytokine production. CYTOKINE, v. 66, n. 1, p. 46-53, MAR 2014. Citações Web of Science: 20.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.