Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulacao do processo de cicatrizacao pela ingestao dos acidos oleico e linoleico em ratos diabeticos induzidos por streptozotocina

Processo: 09/51164-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2009 - 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Rui Curi
Beneficiário:Rui Curi
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ferimentos e lesões  Ácido linoleico  Cicatrização  Suplementação alimentar  Ácido oleico 

Resumo

Cicatrização define uma série de eventos que visam ao restabelecimento do tecido após injúria. O reparo tecidual é regulado por sinalização específica desencadeada por diversos tipos celulares, podendo ser modulado por ácidos graxos. A cicatrização deficientes de pacientes diabéticos é um problema de saúde pública. A deficiência na cicatrização de pacientes diabéticos ocorre devido a fatores como: (i) presença de proteínas glicadas que não só ativam células do sistema imune, mas também alteram as funções de outros tipos celulares; (ii) má perfusão, principalmente em membros inferiores; (iii) neuropatia periférica, que diminui a sensibilidade à dor facilitando o surgimento e progressão do ferimento; (iv) disfunção de leucócitos. Ácidos graxos mono e poliinsaturados modulam a resposta inflamatória através de alterações na produção de citocinas e fatores de crescimento. A deficiência nutricional de ácidos graxos retarda o processo cicatricial. Desta forma, o presente estudo tem por objetivo estudar os efeitos da suplementação nutricional com os ácidos oleico e linoleico no processo de cicatrização, através de estudos in vivo e in vitro. Serão utilizados ratos machos Wistar. Para a indução do diabetes será utilizada a estreptozotocina na dose de 70mg/mL/Kg. A suplementação com os ácidos oleico e linoleico será realizada por gavagem durante dez dias. Posteriormente, uma área de 20 mm2 de pele será removida cirurgicamente. Serão analisados parâmetros nutricionais (caloria ingerida e eficiência alimentar), formação do tecido cicatricial (área e celularidade), o conteúdo de citocinas (TNF-α, IL-ß, IL-6, MIP-1, MIP-2) e fatores de crescimento (TGF-ß, e VEGF-α) no período de 1 hora, 24 horas e 5 dias após o ferimento. Paralelamente, em ratos diabéticos suplementados com os ácidos graxos, será estudada a migração de neutrófílos através de ensaios de Rolling, aderência e migração. Em cultura de neutrófilos e macrófagos serão avaliadas: (i) a expressão e liberação de citocinas e fatores de crescimento e (ii) a migração de neutrófilos através da utilização de placas comerciais de quimiotaxia. (AU)