Busca avançada
Ano de início
Entree

Lipídeos modificados e implicações biológicas: estudo dos produtos de oxidação do ácido docosahexaenóico

Processo: 07/00025-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2008 - 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Sayuri Miyamoto
Beneficiário:Sayuri Miyamoto
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Radicais livres  Ácidos graxos  Espécies de oxigênio reativas  Lipídeos  Ácidos graxos ômega-3 

Resumo

Os ácidos graxos poliinsaturados são os principais componentes dos lipídeos encontrados em sistema biológico e na dieta. Devido à presença de várias insaturações em sua estrutura, estes são alvos bastante susceptíveis à modificação promovidas por espécies reativas de oxigênio e de nitrogênio. Nessa reação são formados produtos oxidados com potencial atividade biológica. O objetivo deste estudo é sintetizar e caracterizar os produtos de oxidação não-enzimática do ácido docosahexaenóico (C22:6, DHA), em particular os hidroperóxidos e os produtos derivados dele, bem como avaliar os efeitos biológicos destes produtos. O DHA está presente em grandes concentrações no cérebro. Evidências crescentes sugerem o envolvimento de produtos de oxidação de lipídeos na patogênese de doenças neurodegenerativas. Neste trabalho investigaremos a formação e os efeitos dos produtos de oxidação do DHA em um modelo celular da esclerose lateral amiotrófica. Sabe-se que 20 % dos casos familiares desta patologia são causadas por mutações no gene que codifica a enzima antioxidante citossólica, Cu,Zn-superóxido dismutase (SOD1). A mutação resulta em um ganho de função tóxica, cuja origem bioquímica ainda é desconhecida. Estudos sugerem que o ganho de função tóxica esteja relacionado ao efeito pro-oxidante da SOD1 mutada e/ou à formação de agregados citotóxicos da enzima. Em um estudo recente foi demonstrado que ácidos graxos poliinsaturados induzem a oligomerização e formação de agregados de SOD1 mutante. Neste estudo estudaremos o efeito dos produtos de oxidação do DHA no ganho de função tóxica da SOD1 mutante e na sobrevida do neurônio. Os dados obtidos poderão contribuir para a identificação de novos produtos oxidados e para a compreensão dos efeitos mediados por DHA nesta patologia. (AU)