Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise molecular da microbiota fecal de crianças de um a doze meses usando biblioteca de 16S rRNA

Processo: 08/53959-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2008 - 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carla Taddei de Castro Neves
Beneficiário:Carla Taddei de Castro Neves
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Microbioma gastrointestinal 

Resumo

A microbiota intestinal, adquirida no período pós-natal é composta por uma grande diversidade de bactérias e desempenha diferentes funções no hospedeiro humano. O conteúdo bacteriano intestinal, ainda não totalmente conhecido, seria influenciado por fatores internos e principalmente externos que, portanto modulam sua composição e função. A composição e atividade da microbiota intestinal indígena tem uma enorme importância nos processos imunológicos, nutricionais e patogênicos no ser humano, em conseqüência na manutenção da saúde do indivíduo. O conhecimento, portanto da microbiota permite a utilização de diferentes estratégias com o intuito de manipular as populações bacterianas e promover a saúde. A microbiota intestinal humana tem sido tradicionalmente comparada pela análise de isolados a partir de métodos de culturas de anaeróbios estritos e facultativos. Os dados obtidos mostram que há mais que 1012 células bacterianas por grama de material fecal e estimasse que 400-500 diferentes espécies habitam o trato intestinal. Contudo, bactérias cultiváveis representam 20-30% do total. Sendo assim, o nosso conhecimento da microbiota intestinal humana ainda é bastante restrito quando nos atemos aos estudos baseados em métodos de cultivo. As técnicas moleculares têm revelado uma grande diversidade da microbiota nas amostras analisadas. Análises filogenéticas baseadas em PCR (clones estratégicos) têm sido utilizadas para caracterizar microbiota de fezes humana. A biblioteca de 16S rDNA vem demonstrando uma ótima técnica molecular para evidenciar a composição da microbiota intestinal. O objetivo deste projeto é acompanhar a instalação da microbiota intestinal na criança, desde o primeiro mês de vida, até os doze meses de vida através da técnica de sequenciamento da biblioteca genômica 16S rDNA. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TADDEI, CARLA R.; OLIVEIRA, FERNANDA F.; DUARTE, RUBENS T. D.; TALARICO, SILVIA T.; TAKAGI, ELIZABETH H.; RAMOS CARVALHO, ISABEL I.; GOMES, FILUMENA M. S.; BRANDT, KATIA; MARTINEZ, MARINA B. High Abundance of Escherichia During the Establishment of Fecal Microbiota in Brazilian Children. MICROBIAL ECOLOGY, v. 67, n. 3, p. 624-634, APR 2014. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.