Busca avançada
Ano de início
Entree

Direitos humanos e a (des) institucionalizacao de criancas e jovens vivendo com hiv/aids em sao paulo.

Processo: 06/56551-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2008 - 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Social
Pesquisador responsável:Elizabete Franco Cruz
Beneficiário:Elizabete Franco Cruz
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Crianças  AIDS  Direitos humanos  Desinstitucionalização  Jovens 

Resumo

O objetivo geral da pesquisa é investigar as relações entre direitos humanos e o processo de (des) institucionalização de crianças e jovens vivendo com HIV/AIDS em São Paulo. Os objetivos específicos são: 1) Compreender os significados que crianças e jovens vivendo com HIV /AIDS, seus familiares e profissionais que trabalham em 2 casas de apoio no Estado de São Paulo atribuem à: família, instituição, (des) institucionalização, AIDS e direitos humanos ;2) Compreender como a (des) institucionalização de crianças e jovens vivendo com HIV/AIDS relaciona-se com o acesso a DH, mais especificamente, os direitos à convivência familiar e comunitária, saúde, educação, respeito, liberdade e dignidade. 3) Explicitar as possíveis relações entre os processos de estigma e discriminação ligados a AIDS e o processo de (des) institucionalização. Os procedimentos metodológicos são: a) realização de 26 entrevistas (com crianças jovens, familiares, profissionais) b) levantamento de registros sobre o histórico de vida das crianças e jovens c) Acompanhamento do processo de convivência familiar de 10 crianças e jovens (através de visitas domiciliares e entrevistas (com desenhos) realizadas a cada seis meses no período de três anos)0 material coletado será gravado com o consentimento dos participantes da pesquisa, transcrito.categorizado e analisado à luz da literatura sobre direitos humanos, infância, juventude, família e instituições e saúde pública.Serão adotados os procedimentos éticos relativos à pesquisa com seres humanos (AU)