Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in vitro da citotoxidade e genotoxicidade de diferentes cimentos endodônticos em culturas celulares

Processo: 09/54728-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2010 - 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Carlos Henrique Ribeiro Camargo
Beneficiário:Carlos Henrique Ribeiro Camargo
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Cimentos endodônticos  Genotoxicidade  Citotoxicidade  Ensaio cometa  Testes para micronúcleos 

Resumo

O tratamento endodôntico bem sucedido está diretamente relacionado a um diagnóstico correto, estabelecimento de um prognóstico e plano de tratamento coerentes, assim como a utilização de materiais obturadores que promovam um bom selamento do canal radicular, apresentando bom comportamento biológico, uma vez que estes estarão em contato permanente com os tecidos periapicals, podendo liberar componentes tóxicos perpetuando inflamações crônicas persistentes. Neste estudo, será avaliado a citotoxicidade e a genotoxidade de quatro cimentos endodônticos presentes atualmente no mercado, AH Plus (Dentsply De Trey, Alemanha); Endo Rez (Ultradent, USA); RoekoSeal (Coltene Whaledent, Alemanha); Cimento experimental à base de óleo-resina de Copaiba (Cop Endo, Brasil). A avaliação dos materiais será realizada em três diferentes tempos de endurecimento para os ensaios de citotoxicidade: Oh, 12h e 24h. Para os testes de genotoxicidade, o tempo de endurecimento dos cimentos será somente o de 12h. Para tanto, os extratos dos cimentos serão preparados. De acordo com o tempo de endurecimento os extratos originais serão diluídos serialmente e colocados em contato com cultura de fibroblastos pulmonares de hamster chinês (V79), por 24h a 37°C. A viabilidade celular será mensurada pelo ensaio de MTT em espectrofotômetro e a genotoxicidade será determinada pelo teste de cometa para avaliar os danos cromossômicos e por meio da análise de formação de micronúcleos. Os resultados da atividade mitocondrial e o dano ao DNA serão analisados estatisticamente pelo teste de Mann-Whitney-U (p<0,05). (AU)