Busca avançada
Ano de início
Entree

Adaptações morfofuncionais e respostas moleculares do músculo esquelético de ratos submetidos ao treinamento aeróbio

Resumo

Pesquisas recentes buscam elucidar os principais mecanismos moleculares envolvidos nas adaptações do músculo esquelético ao exercício físico. Neste contexto, o Fator de crescimento semelhante insulina-I, Insulin Growth factor-I (IGF-I), a Calcineurina (CaN) e a miostatina (MSTN) tem sido apontados como importantes mediadores moleculares das adaptações musculares ao treinamento resistido crônico. No entanto, a expressão diferencial destas proteínas em diferentes músculos durante o treinamento aeróbio, permanece não esclarecida. O objetivo deste trabalho será avaliar as adaptações morfofuncionais e a expressão gênica do IGF-I, da CaN e da MSTN em músculo glicolítico (plantar) e oxidativo (soleo) de ratos submetidos ao treinamento aeróbio de longo prazo. Para tanto, serão utilizados 6 ratos Wistar machos (4 meses, 300 a 400 g), divididos em 2 grupos: Animais treinados (T, n=8) e animais controles (C, n=8). O grupo T será submetido a um programa de treinamento aeróbio de natação durante 8 semanas (5 dias/semana). O volume e intensidade de treinamento serão progressivos, sendo equivalente a 10 min, sem sobrecarga (P sem); 20 min, 1% (2ª sem); 25, 30, 35 e 40 min, 3% (do início final da 3ª sem); 45, 50, 55 e 60 min, 5% (do início ao final da 4ª sem) e 60 min, 5% (5ª a 8ª sem). Ao término do treinamento os animais serão sacrificados e os músculos plantar e sóleo dissecados e removidos. Para a análise morfológica e morfométrica das fibras musculares será realizada a coloração HE e a reação da ATPase miofibrilar. As isoformas de cadeia pesada da miosina (MHC) serão analisadas por eletroforese em gel de poliacrilamida (SDS-PAGE), e a expressão gênica e protéica do IGF-I, da CaN da MSTN por PCR em Tempo Real após Transcrição Reversa (qRT-PCR) e Western Blot, respectivamente. Também será feita a avaliação bioquímica das enzimas lactato desidrogenase (LDH) e citrato sintase (CS) do tecido muscular. O soro sanguíneo será coletado para mensuração dos níveis séricos do IGF-I, por meio do método de Radioimunoensaio. Os dados obtidos serão submetidos à análise estatística apropriada. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)