Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de perfis diferenciais de Metilação do DNA na endometriose

Processo: 08/53716-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2009 - 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Claudia Aparecida Rainho
Beneficiário:Claudia Aparecida Rainho
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Epigênese genética  Metilação de DNA  Expressão gênica  Marcador molecular 

Resumo

Alterações epigenéticas, incluindo a metilação do DNA e a acetilação das histonas, foram associadas a várias doenças, incluindo as auto-imunes e o câncer. Dois padrões distintos de alterações da metilação do DNA foram identificados em células tumorais: a hipometilação generalizada do genoma e a hipermetilação que se apresenta restrita às ilhas CpG. Estas alterações são reversíveis e, portanto, apresentam grande potencial como novos alvos terapêuticos. Estudos recentes mostraram padrões diferenciais de expressão gênica entre endométrio eutópiço e ectópico de mulheres com endometriose que podem ser mediados por alterações epigenéticas decorrentes, provavelmente, da expressão anormal das DNA metiltransferases. A endometriose constitui uma doença de etiologia incerta, caracterizada pelo implante ectópico de tecido endometrial. É uma causa comum de morbidade, atingindo aproximadamente 10% das mulheres em idade reprodutiva. O delineamento deste projeto foi baseado, dessa forma, nos estudos recentes que relataram alterações nos padrões de metilação do DNA em genes específicos na endometriose e motivado por dois achados laboratoriais casuais do nosso grupo: uma amostra de adenomiose que foi coletada entre 54 amostras de leiomiomas uterinos e que mostrava perda da regulação por imprinting genômico dos genes IGF2 e H19 (Processo Fapesp 97/07141-9, Rainho et al., Gynecol Oncol, 1999) e uma segunda amostra de endometriose que foi coletada entre 74 amostras de carcinoma de bexiga (Processo Fapesp 04/00108-0) que apresentava hipermetilação dos genes RARB (retinoic acid receptor, beta), RASSF1 (Ras association RalGDS/AF-6 domain family 1), CDH1 (Epithelial cadherin) e SFN (stratifin ou 14-3-3 sigma). Assim, este projeto visa identificar o perfil diferencial de metilação em amostras de endométrio eutópiço e ectópico de mulheres com endometriose, pela triagem genômica de microarranjos de ilhas CpG; pesquisar na literatura e em bancos de dados genômicos as funções biológicas dos genes diferencialmente metilados que possam estar associadas à origem ou progressão da endometriose e validar estes achados pela análise do padrão de metilação por MSP (Methylation Specific Polymarase Chain Reaction) quantitativa em tempo real em um conjunto independente de amostras. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MEYER, JOANA LADEIRA; ZIMBARDI, DANIELA; PODGAEC, SERGIO; AMORIM, RENEE LAUFER; ABRAO, MAURICIO SIMOES; RAINHO, CLAUDIA APARECIDA. DNA methylation patterns of steroid receptor genes ESR1, ESR2 and PGR in deep endometriosis compromising the rectum. International Journal of Molecular Medicine, v. 33, n. 4, p. 897-904, APR 2014. Citações Web of Science: 21.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.