Busca avançada
Ano de início
Entree

Metodologia para estabelecimento de perfis quali e quantitativos e atividades mutagênica e anti-ulcerogênica de Syngonanthus nitens (Bong.) Rhuland, Leiothrix spiralis (Bong.)Rhuland e Paepalanthus giganteus (Sano) (Eriocaulaceae)

Processo: 09/05874-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2009 - 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Lourdes Campaner dos Santos
Beneficiário:Lourdes Campaner dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):10/02112-2 - Metodologia para estabelecimento de perfis quali e quantitativos e atividades mutagênica e anti-ulcerogênica de Syngonanthus nitens (Bong.) Rhuland e Paepalanthus giganteus (Sano) (Eriocaulaceae), BP.TT
Assunto(s):Bioatividade  Produtos naturais  Eriocaulaceae 

Resumo

Este projeto propõe dar continuidade ao estudo químico-farmacológico de plantas, da famíliaEriocaulaceae, iniciando com as espécies Syngonanthus nitens (Bong.) Ruhland, e Paepalanthus giganteus (Sano), pois estas espécies não possuem estudos químico-farmacológicos.Na parte fitoquímica, pretende-se utilizar as técnicas que permitam uma análise quali equantitativa rápida e eficaz. Para tanto se propõe o desenvolvimento de metodologias para traçar os fingerprints dos extratos polares por HPLC-DAD. Logicamente as etapas fitoquimicas usuais, principalmente aquelas para substâncias polares (GPC, XAD2, DCCC, HSCCC, etc) serão tambémutilizadas, quando houver necessidade de isolamento dos metabólitos secundários. Para a determinação e/ou elucidação estrutural serão utilizados os métodos espectrométricos (EM) e espectroscópicos (UV,IV e RMN).Na avaliação das atividades biológicas serão investigadas atividades nos modelos clássicos deindução de úlcera em animais de laboratório. Através desses modelos, verifica-se rapidamente aausência ou presença da atividade em questão. Paralelamente, serão realizados os ensaios de atividademutagênica. Para tanto, os grupos de pesquisas do IQ-Araraquara-Unesp do IB-Unesp-Botucatu e daFCFAr-Unesp, já produziram trabalhos significativos na investigação de plantas com atividades antiúlceras gástricas e mutagênica. Isso provém de uma estratégia que parte da realização de ensaiosfarmacológicos com extratos, realizando triagem fitoquímica, prossegue com o isolamento eidentificação dos componentes e utiliza os componentes ou frações enriquecidas para a determinação dos prováveis mecanismos de ação farmacológica envolvida com a atividade detectada. (AU)