Busca avançada
Ano de início
Entree

Analise hemodinamica e ecocardiografica de fatores de risco para cardiopatia em portadores adultos de anemia falciforme (homozigotos hbs).

Processo: 09/53114-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2009 - 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:André Fattori
Beneficiário:André Fattori
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Anemia falciforme  Ecocardiografia  Insuficiência cardíaca 

Resumo

A anemia falciforme (homozigose do alelo HbS) é a doença hereditária mais prevalente do país e, devido a suas características hematológicas peculiares, tem conseqüências cardiovasculares importantes, como aumento de volume de ventrículo esquerdo, dilatação global de câmaras e aumento de volume do septo interventricular. A ecocardiografia e o equipamento portátil portapress permitem tecnicamente a aferência de parâmetros como o de débito cardíaco, pressão arterial e resistência periférica, além de dados morfométricos como dimensão de câmaras cardíacas, diâmetro de raiz de aorta, volumes sistólicos e diastólicos das câmaras e de função contrátil global e segmentar. Atualmente a introdução do conceito do ecodopler tecidual permite o refinamento dos estudos hemodinâmicos através da avaliação de função diastólica; a análise da movimentação do anulo mitral possibilita a estimativa de déficits tanto de contração como de relaxamento miocárdico, melhorando a qualidade dos dados sobre a integridade miocárdica. Apesar e haver vários estudos de avaliação ecocardiográfica na população de portadores de anemia falciforme, pouco se sabe sobre o significado da isquemia-fibrose miocárdica (própria do doença) em termos de repercussão na função do relaxamento ventricular. Nossa experiência clínica mostra que alguns pacientes com boa função cardíaca, quando exclusivamente considerada a fração de ejeção ventricular, têm baixa tolerância à sobrecarga de volume durante a terapia da dor, evoluindo com crepitações em bases pulmonares e distensão de cápsula hepática. Este evento talvez possa ser explicado dada a condição de insuficiência cardíaca com alto débito. Neste sentido, a verificação de índices que revelem precocemente o estado de função cardíaca, tais como alterações nos parâmetros ecocardiográficos após sobrecarga volêmica ou análise da expressão do peptídeo natriurético B, pode ser de grande valia na prática clínica. O objetivo deste trabalho é avaliar a influência da sobrecarga volêmica nos parâmetros cardiovasculares, enfocando a dosagem de BNP como importante indicador de alterações cardiovasculares junto aos outros parâmetros já melhor conhecidos e estudados nessa doença. O monitoramento destas complicações permitiria a identificação precoce de indivíduos susceptíveis, bem como o correto controle clínico do doente. Para isso serão realizadas medidas ecocardiográficas e dosagens de BNP em pacientes de grupo controle e em grupo portador de anemia falciforme (subdividido em subgrupos por idade e sexo), antes e após sobrecarga volêmica com soro fisiológico nos mesmos. (AU)