Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos inibidores de fosfodiesterase 5 na disfunção erétil induzida por castração química ou cirúrgica

Processo: 07/06601-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2008 - 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Gilberto de Nucci
Beneficiário:Gilberto de Nucci
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Urologia  Disfunção erétil 

Resumo

Os sinais nervosos gerados nos mecanismos de ereção peniana influenciam o balanço entre fatores contráteis e relaxantes, os quais controlam o tonus do músculo liso trabecular, determinando o estado funcional do pênis. As diferentes etapas envolvidas na neurotransmissão, propagação do impulso e transdução intracelular dos sinais nervosos encontram-se alteradas em diferentes tipos de disfunção erétil. No rato, a castração causa um deficit da resposta erétil através da estimulação central e periférica, assim como queda da concentração da óxido nítrico sintase no corpo cavernoso (Burnett et al, 1995; Chamness et al, 1995; Van hatalo et al, 1996; Gonzales-Cadavid et al, 2000). Também foi observado indução de apoptose no tecido peniano do rato após castração (Shabsigh et al, 1998). Entretanto não foi observado alterações da expressão proteica da óxido nítrico sintase neural assim como de sua atividade em tecido cavernoso de coelho após a castração (Traish et al, 1999). Assim sendo, uma generalização sobre o controle feito pelos andrógenos na fisiologia da ereção peniana é complexo. Em humanos, os resultados referentes a castração e função erétil são ainda menos claros daqueles obtidos em animais (Palese et al., 2003).A castração cirúrgica ou química é utilizada com frequência como terapia adjuvante no tratamento do carcinoma de próstata. Redução da síntese de dihidrotestosterona, através do inibidor de 5-alfa reductase (finasterida), também é utilizado no tratamento da hiperplasia benigna da próstata. Ambas terapias costumam apresentar como importante efeito colateral disfunção erétil.O objetivo deste trabalho é estabelecer o modelo de disfunção erétil por castração cirúrgica ou química em camundongos, verificando possíveis diferenças causadas por este modelo e sua sensibilidade aos inibidores de fosfodiesterase V. (AU)