Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da atividade de peçonhas nao-ofidicas na junção neuromuscular

Processo: 08/54050-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2008 - 30 de setembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Pesquisador responsável:Lea Rodrigues Simioni
Beneficiário:Lea Rodrigues Simioni
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Toxinas  Junção neuromuscular 

Resumo

O estudo de peçonhas ofídicas é a linha de pesquisa do Laboratório de Junção Neuromuscular, sendo esta a principal contribuição dos pesquisadores que atuam desde a fundação do Departamento de Farmacologia da UNICAMP. No entanto, com a crescente contabilização de espécies da biodiversidade brasileira, associada à carência de estudos voltados a atividades neuromusculares, torna-se crescente o interesse na investigação de toxinas de outros grupos animais. O presente projeto tem como objetivo subsidiar a introdução do estudo da ação de toxinas de anfíbios e aranhas na junção neuromuscular. Como espécies iniciais desta nova linha de estudo, serão estudados o veneno do sapo Chaunus schneideri e a peçonha da aranha caranguejeira Vitalius dubius. Antes denominado Bufo paracnemis, C. schneideri se distribui de modo geral em vários países da América do Sul, e a aranha V. dubius é uma caranguejeira comum na região de Campinas-SP. Estas duas espécies foram escolhidas com base em resultados preliminares e irão abranger um projeto de doutorado e um de pós-doutorado. O veneno de C. schneideri em preparações do músculo biventer cervicis, mostram que baixas concentrações são eficientes no bloqueio das respostas, sendo este precedido por uma facilitação da neurotransmissão. Não há alterações na contratura em resposta à acetilcolina (ACh) exógena, mas a menor concentração utilizada foi capaz de diminuir a amplitude da resposta contraturante ao KC1 exógeno. Em relação à peçonha da aranha caranguejeira V. dubius, resultados preliminares na mesma preparação indicam que nesta peçonha há toxina(s) que atuam na junção neuromuscular, promovendo o bloqueio da contração, contratura estável e diminuição das respostas à ACh e KC1 exógenos. Com isto, propomos o aprofundamento do estudo destas peçonhas, que consiste na purificação destas toxinas, e a descrição de seu mecanismo de ação através de técnicas miográficas e eletrofisiológicas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROSTELATO-FERREIRA, SANDRO; DAL BELO, CHARISTON ANDRE; DA SILVA JUNIOR, PEDRO ISMAEL; HYSLOP, STEPHEN; RODRIGUES-SIMIONI, LEA; ALVES ROCHA-E-SILVA, THOMAZ AUGUSTO. Presynaptic Activity of an Isolated Fraction from Rhinella schneideri Poison. ADVANCED PHARMACEUTICAL BULLETIN, v. 8, n. 3, p. 517-522, 2018. Citações Web of Science: 1.
ROCHA-E-SILVA, THOMAZ A. A.; ROSTELATO-FERREIRA, SANDRO; LEITE, GILDO B.; DA SILVA, JR., PEDRO ISMAEL; HYSLOP, STEPHEN; RODRIGUES-SIMIONI, LEA. VdTX-1, a reversible nicotinic receptor antagonist isolated from venom of the spider Vitalius dubius (Theraphosidae). Toxicon, v. 70, p. 135-141, AUG 2013. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.