Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da atividade da anidrase carbônica VI e sua associação com os parâmetros bioquímicos e pH do biofilme de pré-escolares com cárie precoce da infância

Processo: 08/10064-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2009 - 31 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Marines Nobre dos Santos Uchôa
Beneficiário:Marines Nobre dos Santos Uchôa
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Cárie dentária  Placa bacteriana 

Resumo

A anidrase carbônica VI (AC VI) é a principal enzima responsável pela manutenção da capacidade tampão salivar e viabilização de remoção de ácidos do meio bucal, já que atua na saliva e localmente sobre as superfícies dentárias neutralizando os ácidos resultantes da ação dos microrganismos sobre os carboidratos. Com relação à saliva, foi demonstrado que em crianças livres de cárie, a expressão da anidrase carbônica VI foi maior naquelas com lesões de cárie ativa. Posteriormente, foi evidenciada uma correlação negativa entre a concentração salivar de anidrase carbônica VI e o CPOD em adultos com higiene bucal deficiente. Observa-se, no entanto, que não existem relatos na literatura sobre a possível relação entre a atividade da isoenzima anidrase carbônica VI e fatores bioquímicos do biofilme de pré-escolares com cárie precoce da Infância (CPI). Assim, este trabalho terá como objetivos determinar a atividade da isoenzima anidrase carbônica VI no biofilme dental de pré-escolares com cárie precoce da infância e verificar se existe correlação entre a atividade dessa isoenzima e os constituintes inorgânicos e o pH do biofilme dental desses pré-escolares. Para isto, serão analisados 30 pré-escolares de ambos os sexos na faixa etária de 36 a 60 meses divididos em dois grupos: 1 - Quinze pré-escolares livres de cárie 2 - Quinze pré-escolares com cárie precoce da infância. Os pré-escolares serão submetidos ao exame clínico, para determinação do índice de cárie, incluindo as lesões iniciais de mancha branca, e a coleta de biofilme para análise das variáveis bioquímicas, análise do pH do biofilme e da atividade da isoenzima anidrase carbônica VI. Na análise bioquímica do biofilme dental serão determinadas as concentrações de cálcio, flúor, fósforo e polissacarídeo extracelular insolúvel através dos respectivos métodos: espectrofotometria de absorção atômica, eletrodo íon-seletivo e colorimetria. Essas variáveis serão expressas como micrograma de cálcio, fluoreto, fósforo e polissacarídeo insolúvel por miligrama de peso seco de biofilme. Os resultados da prevalência de cárie nos pré-escolares com cárie precoce da infância serão expressos em porcentagem e média/desvios-padrão do índice ceos. A seguir, os dados serão submetidos à análise estatística exploratória para se observar se os mesmos seguem uma distribuição normal e se existe homocedasticidade de variâncias, considerando-se cada uma das variáveis. Sendo homocedásticos, os dados serão submetidos à ANOVA multivariada. Caso contrário, cada uma das variáveis em estudo será submetida ao teste de Mann-Whitney, considerando-se dois grupos (com e sem cárie). Em seguida, a correlação entre as variáveis também será avaliada utilizando-se o teste de correlação de Pearson. Adicionalmente, será feita a Regressão Logística Múltipla. O nível de significância adotado será de 5 %. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FRASSETO, F.; PARISOTTO, T. M.; PERES, R. C. R.; MARQUES, M. R.; LINE, S. R. P.; NOBRE DOS SANTOS, M. Relationship among Salivary Carbonic Anhydrase VI Activity and Flow Rate, Biofilm pH and Caries in Primary Dentition. Caries Research, v. 46, n. 3, p. 194-200, 2012. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.