Busca avançada
Ano de início
Entree

Artrite experimental induzida em camundongos por colágeno tipo II associado à ovalbumina: modulação pela tolerância oral

Resumo

A artrite reumatóide é uma doença auto-imune humana que acomete tecidos cartilaginosos e sinoviais em decorrência da ativação de linfócitos T e B reativos ao colágeno tipo II presente nas articulações. Embora não exista um modelo experimental que mimetize todas as características da doença humana, a artrite induzida por colágeno (CIA) em camundongos DBA/l constitui o principal modelo de estudo dessa enfermidade. Recentemente demonstrou-se que a CIA também podia ser induzida em camundongos com haplótipos de MHC distintos do DBA/1, como os da linhagem BALB/c, pela administração de colágeno associado a proteínas exógenas como KLH (keyhole lympet hemocyanin) e OVA (ovalbumina) emulsionados em adjuvante completo de Freund (ACF). Manipulações do sistema imune visando a profilaxia e a terapêutica das manifestações de auto-imunidade vem sendo estudadas em vários laboratórios. Resultados promissores na prevenção da instalação da CIA experimental foram obtidos em camundongos DBA/1, pela administração oral de colágeno antes da indução da doença. A tolerância oral constitui um tipo especial de resposta imunológica do trato digestório, que leva à inibição dos mecanismos sistêmicos de imunidade que seriam normalmente desencadeados pela administração do antígeno por outras vias. As principais células envolvidas nesse processo são as células dendríticas imaturas (iDCs) e as células T reguladoras (Tregs), cuja atividade culmina na anergia ou deleção clonal de células T autoreativas ativadas. Pelo seu potencial regulador, a tolerância oral pode render terapias contra diversas doenças inflamatórias crônicas de natureza auto-imune, tornando a compreensão de seus mecanismos um importante objetivo a ser atingido. Desta forma, é o objetivo do presente estudo avaliar se tolerância oral induzida pelo consumo de OVA interfere na indução e/ou no curso da CIA provocada pela administração de CII+OVA em camundongos da linhagem BALB/c, bem como investigar o efeito da transferência adotiva de DCs isoladas de camundongos tolerantes à OVA sobre o curso da CIA experimental. É também objetivo deste projeto avaliar as interações in vitro entre DCs de camundongos tolerantes e linfócitos T de animais artríticos, no que diz respeito a proliferação linfocitária, expansão de células T regulatórias e produção de citocinas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
THOME, RODOLFO; ROMANI FERNANDES, LUIS GUSTAVO; MINEIRO, MARCELA FRANCO; SIMIONI, PATRICIA UCELLI; JOAZEIRO, PAULO PINTO; DA SILVA CUNHA TAMASHIRO, WIRLA MARIA. Oral tolerance and OVA-induced tolerogenic dendritic cells reduce the severity of collagen/ovalbumin-induced arthritis in mice. Cellular Immunology, v. 280, n. 1, p. 113-123, NOV 2012. Citações Web of Science: 13.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.