Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de movimentos da região cervical e ombros em eletricistas durante atividade ocupacional

Processo: 08/10372-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2009 - 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Helenice Jane Cote Gil Coury
Beneficiário:Helenice Jane Cote Gil Coury
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia  Saúde do trabalhador  Eletricistas  Exposição ocupacional  Exposição ambiental  Postura  Ergonomia no trabalho 

Resumo

A atividade ocupacional dos eletricistas expõe os trabalhadores à sobrecarga postural durante a realização do trabalho. Apesar do reconhecimento deste risco, não há estudos na literatura disponível que tenham quantificado a exposição postural destes trabalhadores por medida direta em ambiente ocupacional. Assim, três principais estudos serão conduzidos com os objetivos de, respectivamente: avaliar sintomas músculo-esqueléticos e principais atividades de eletricistas de distribuição de energia (Estudo 1); quantificar a exposição destes eletricistas (Estudo 2) e de eletricistas de construção (Estudo 3) a riscos biomecânicos para a região cervical e dos ombros por meio de inclinometria em ambiente ocupacional. Materiais e Métodos: Estudo 1: trinta eletricistas de distribuição serão avaliados quanto a presença de sintomas musculoesqueléticos por meio de questionários. Os principais riscos presentes nas atividades desses eletricistas serão avaliados por meio de observação e filmagem. Nos estudos 2 e 3, 12 eletricistas de distribuição e de construção, respectivamente, terão posturas e movimentos registrados diretamente por meio de inclinometria durante a realização de atividade ocupacional. Por questão de segurança física dos eletricistas de distribuição de energia (Estudo 2), estes serão registrados durante atividades simuladas em um centro de treinamento que reproduz o ambiente ocupacional do eletricista, sem a presença de corrente elétrica nos fios da rede. Os eletricistas de construção (Estudo 3) terão seus movimentos registrados durante um dia de trabalho em ambiente ocupacional real. O registro inclinométrico será realizado a uma freqüência de 20 Hz por 4 transdutores previamente calibrados, que serão posicionados na cabeça, tronco superior, membro superior direito e esquerdo. Análise dos dados: A caracterização dos sintomas da população dos eletricistas de distribuição (Estudo 1) será feita por cálculo da prevalência de sintomáticos e por análise descritiva dos riscos ocupacionais identificados. A exposição postural e de movimentos (Estudo 2 e 3) serão analisados descritivamente por percentis de acordo com a distribuição de posturas e movimentos dos membros superiores quanto a elevação, da cabeça, tronco superior e cervical quanto a flexão/extensão, inclinação direita/esquerda, e a de membros superiores quanto a elevação. Também serão descritas as frações de tempo de permanência em faixas angulares pré-definidas durante a realização da atividade ocupacional. Testes estatísticos oportunos serão conduzidos para a avaliação das tarefas.Este projeto é apoiado por duas parcerias de colaboração científica: uma nacional entre a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL-Energia) e a UFSCar- Laboratório de Fisioterapia Preventiva e Ergonomia do Departamento de Fisioterapia da UFSCar; e outra interncional com a Universidade de Lund, Suécia, por meio do Dr. Gert-Ake Hansson, que trabalha com registro de movimentos em situação ocupacional e esta atualmente avaliando eletricistas de construção com metodologia similar na Suécia e Noruega. Assim, resultados deste projeto proporcionarão melhor entendimento sobre fatores de risco para uma população trabalhadora com alta prevalência de lesões, contribuirão para formação de recursos humanos e proporcionarão um aporte para os equipamentos do Laboratório de Fisioterapia Preventiva e Ergonomia da UFSCar que tem realizado pesquisas e formado alunos há mais de 10 anos na área de saúde do trabalhador.Este projeto esta sendo submetido à Fapesp, simultaneamente, para obtenção de apoio financeiro e para a obtenção de uma bolsa de estudo de doutorado para aluna do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia da UFSCar. (AU)

Publicações científicas (6)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORIGUCHI, CRISTIANE SHINOHARA; CARNAZ, LETICIA; VEIERSTED, KAJ BO; HANVOLD, THERESE N.; HAEG, LIV BERIT; HANSSON, GERT-AKE; COTE GIL COURY, HELENICE JANE. Occupational posture exposure among construction electricians. APPLIED ERGONOMICS, v. 44, n. 1, p. 86-92, JAN 2013. Citações Web of Science: 10.
MORIGUCHI, CRISTIANE SHINOHARA; CARNAZ, LETICIA; MIRANDA JUNIOR, LUIZ CARLOS; MARKLIN, RICHARD WILLIAM; COTE GIL COURY, HELENICE JANE. Are posture data from simulated tasks representative of field conditions? Case study for overhead electric utility workers. ERGONOMICS, v. 55, n. 11, p. 1382-1394, 2012. Citações Web of Science: 6.
OLIVEIRA, A. B.; SILVA, L. C. C. B.; PALINKAS, E. S. L.; PADULA, R. S.; COURY, H. J. C. G. How is a box handled when all surfaces can be freely held?. ERGONOMICS, v. 55, n. 1, p. 78-86, 2012. Citações Web of Science: 1.
MORIGUCHI‚ C.S.; CARNAZ‚ L.; ALENCAR‚ J.F.; MIRANDA JÚNIOR‚ L.C.; GRANQVIST‚ L.; HANSSON‚ G.A.; GIL COURY‚ H.J.C. Postures and movements in the most common tasks of power line workers. INDUSTRIAL HEALTH, v. 49, n. 4, p. 482-491, 2011.
CARNAZ, LETICIA; BATISTAO, MARIANA V.; GIL COURY, HELENICE J. C. A Review of Direct Neck Measurement in Occupational Settings. SENSORS, v. 10, n. 12, p. 10967-10985, DEC 2010. Citações Web of Science: 2.
SATO, TATIANA DE OLIVEIRA; HANSSON, GERT-AKE; COTE GIL COURY, HELENICE JANE. Goniometer Crosstalk Compensation for Knee Joint Applications. SENSORS, v. 10, n. 11, p. 9994-10005, NOV 2010. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.