Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das proteínas de junções intercelulares do tipo gap, as conexinas, em glândulas mamárias normais e neoplásicas de cadelas

Processo: 00/04225-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2000 - 30 de setembro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Maria Lucia Zaidan Dagli
Beneficiário:Maria Lucia Zaidan Dagli
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imuno-histoquímica  Neoplasias mamárias  Conexinas  Immunoblotting  Cães 

Resumo

As junções do tipo gap são as junções comunicantes mais freqüentemente encontradas na maioria dos tecidos animais, em todas as espécies, e são importantes por permitirem comunicação entre as células. As conexinas são proteínas que compõem essas junções. Considera-se que os genes que codificam para as conexinas possam representar uma família de genes supressores de tumores, envolvidos no controle da proliferação celular. As conexinas têm sido estudadas em tecidos normais e em neoplásicos no homem, porém não se tem relatos de estudos semelhantes em animais domésticos. Estudos prévios demonstraram que glândulas mamárias quiescentes de roedores e humanas expressam as conexinas 26, 43 e 32 em processos neoplásicos [e] a expressão dessas conexinas pode variar. As neoplasias mamárias constituem o segundo tipo mais freqüente de tumores na espécie canina e 50 por cento das neoplasias mamárias em cadelas são malignas. Pretende-se estudar a expressão de conexinas em glândulas mamárias neoplásicas e normais e cadelas pela imunoistoquímica e imunoblot, relacionando com o tipo histológico da neoplasia (AU)