Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do papel do Ca2+ intracelular nas células que compõem o microambiente da medula óssea quando estimuladas por citocinas ou agonistas dos receptores p2r

Processo: 07/59619-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2008 - 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Celular
Pesquisador responsável:Alice Teixeira Ferreira
Beneficiário:Alice Teixeira Ferreira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia molecular  Hematopoese  Medula óssea  Receptores purinérgicos  Transdução de sinais  Cálcio 

Resumo

A hematopoese é o processo que regula a proliferação, diferenciação e morte das células-tronco hematopoéticas (CTH), para a produção de suas formas maduras. Este processo é controlado por diversas interações celulares como junções comunicantes ou por moléculas da matriz extracelular, citocinas e agonistas purinérgicos. Todos estes sinais controlam os processos de proliferação, diferenciação e morte destas células através de cascatas de sinalização específicas. A principal via de sinalização que controla estes processos é a via da MAPK, mas outra via de sinalização, a do Ca2+ intracelular (Ca2+i) também participa deste processo. O Ca2+i é um dos principais segundos mensageiros envolvidos em vários processos celulares e poderia mediar os mecanismos de proliferação, diferenciação e morte das células hematopoéticas. Nossos estudos mais recentes têm mostrado a participação do Ca2+i na proliferação de células hematopoéticas, com o estímulo por citocinas, e na diferenciação, por ATP e análogos. Nosso objetivo neste projeto é continuar com nossas pesquisas determinando o papel do Ca2+i nos processos de proliferação, diferenciação e morte das células hematopoéticas, estromais e osteoblastos. Assim, determinaremos os subtipos de proteínas ativadas dependentes de Ca2+ nestes processos, se há "cross-talk" entre a via do Ca2+i e da MAPK, se verificará a participação de outras vias intracelulares, mapeando estas vias, e se caracterizará os subtipos de receptores P2 ativados. Neste projeto, estamos solicitando a compra de um sistema de monitoramento de Ca2+ em placas de 96 poços, o que reduzirá o tempo de análise, a quantidade de células utilizadas, e os gastos com drogas, o qual beneficiará enormemente ao departamento de Biofísica da UNIFESP. (AU)