Busca avançada
Ano de início
Entree

Aterosclerose subclínica, perfil de risco cardiovascular e reposição de células endoteliais em corredores de elite

Processo: 10/50242-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2010 - 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia do Esforço
Pesquisador responsável:Francisco Antonio Helfenstein Fonseca
Beneficiário:Francisco Antonio Helfenstein Fonseca
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia do exercício  Prevenção de doenças  Doenças cardiovasculares  Aterosclerose  Nutrição humana  Lipoproteínas  Atletas 

Resumo

Na prevenção da doença cardiovascular, a orientação de atividade física regular tem sido universalmente recomendada. Entretanto, além de doenças valvares, miocardiopatias e arritmias cardíacas, a aterosclerose também ocorre em atletas associada a fatores de risco, como hipercolesterolemia de base genética. O endotélio vascular possui papel crucial na homeostasia cardiovascular e foi descrito que após um exercício intenso ocorre grande aumento de células progenitoras endoteliais no plasma, sugerindo" uma dinâmica taxa de reposição destas células. Mais recentemente, a citometria de fluxo permitiu a identificação de micropartículas de células endoteliais no plasma, que parecem refletir a quantidade de endotélio sofrendo apoptose, em diversas condições clínicas associadas a desfechos cardiovasculares, como pacientes com coronariopatia, síndrome metabólica, ou com fatores clássicos de risco como diabetes mellitus ou hipertensão arterial. Entretanto, a taxa de reposição de células endoteliais em atletas de elite é pouco descrita, sobretudo em relação à quantificação de micropartículas derivadas do endotélio. Assim, iremos examinar em atletas de alto desempenho, o perfil de risco cardiovascular, a presença de aterosclerose subclínica, mecanismos de aterosclerose (oxidação de lipoproteínas, função endotelial, mobilização de células progenitoras endoteliais e micropartículas), além de exame ergoespirométrico e análises de massa miocárdica por eletrocardiografia, vetocardiografia e ecocardiografia. As contribuições esperadas pelo estudo serão a descrição do perfil de risco coronariano, de mecanismos relacionados à aterosclerose e, particularmente, o papel da reposição de células endoteliais em atletas de elite. Um importante aspecto do estudo será o de avaliar nestes atletas o grau de oxidação de lipoproteínas por tecnologia do laser (z-scan) e fenotipo à microscopia eletrônica das lipoproteínas, uma vez que este aspecto também é pouco descrito em atletas de alta performance. O projeto irá integrar várias áreas do conhecimento, fisiologia do exercício, física, química, nutrição e cardiologia, permitindo uma mais ampla visão dos efeitos do exercício de alto desempenho na saúde cardiovascular. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE OLIVEIRA BITTENCOURT, CELIA REGINA; DE OLIVEIRA IZAR, MARIA CRISTINA; SCHWERZ, VALDIR LAURO; DOS SANTOS POVOA, RUI MANUEL; RODRIGUES FONSECA, HENRIQUE ANDRADE; HELFENSTEIN FONSECA, MARILIA IZAR; BIANCO, HENRIQUE TRIA; FRANCA, CAROLINA NUNES; DOS SANTOS FERREIRA, CARLOS EDUARDO; HELFENSTEIN FONSECA, FRANCISCO ANTONIO. Effects of High-Intensity Training of Professional Runners on Myocardial Hypertrophy and Subclinical Atherosclerosis. PLoS One, v. 11, n. 11 NOV 11 2016. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.