Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do exercício aeróbio a distância em relação ao presencial sobre a capacidade funcional, estado nutricional e parâmetros cardiometabólicos de pacientes com doença renal crônica com sobrepeso ou obesidade

Processo: 09/14786-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2010 - 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Lilian Cuppari
Beneficiário:Lilian Cuppari
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estado nutricional  Atividade física  Sedentarismo  Nefrologia  Nefropatias  Doença crônica  Obesidade 

Resumo

A inatividade física representa um fator de risco importante para mortalidade e para o desenvolvimento e progressão de várias doenças crônicas. Pacientes com doença renal crônica (DRC), particularmente aqueles submetidos a tratamento dialítico, apresentam um nível muito reduzido de atividade física mesmo quando comparados com indivíduos saudáveis sedentários.Vários distúrbios clínicos e fatores psicológicos resultantes da doença contribuem para a inatividade física. Estudos mostram que o comportamento sedentário e a redução da capacidade funcional estão associados com maior risco de hospitalização e morte nesses pacientes. Apesar da desnutrição-energético protéica ser ainda bastante freqüente em pacientes com DRC, a prevalência de obesidade vem aumentando principalmente na fase não-dialítica. A associação entre obesidade e DRC pode exacerbar tanto os distúrbios hormonais e cardiometabólicos quanto a capacidade funcional e a qualidade de vida. Em pacientes submetidos à hemodiálise estudos demonstram efeitos benéficos da prática regular de exercícios físicos sobre vários parâmetros clínicos além de uma significante melhora da capacidade funcional e da qualidade de vida. Poucos estudos, no entanto, avaliaram o impacto do treinamento físico na fase não dialítica da DRC particularmente quando essa enfermidade está associada à obesidade. Além disso, não há estudos que tenham comparado os efeitos de diferentes técnicas de treinamento sobre os aspectos mencionados anteriormente nessa população de pacientes. Desta forma o objetivo do presente estudo é comparar os efeitos do exercício aeróbio realizado à distância em relação ao presencial sobre parâmetros de capacidade funcional, nutricionais e cardiometabólicos de pacientes com sobrepeso ou obesidade portadores de DRC na fase não-dialítica. Serão incluídos no estudo 60 pacientes de ambos os sexos, com idade entre 30 e 65 anos, índice de massa corporal (IMC) >25kg/m2, que se encontrem nos estágios 3 ou 4 da DRC e que não sejam praticantes de exercício físico regular. Não serão incluídos no estudo pacientes com hemoglobina £11g/dL, que tenham doença pulmonar obstrutiva crônica, insuficiência cardíaca classe IV, infarto do miocárdio nos últimos 6 meses, hipertensão arterial descompensada, arritmia cardíaca descontrolada, diabetes mellitus descompensado, angina instável, processos infecciosos nas últimas 3 semanas, em uso de eritropoetina ou de beta-bloqueadores ou ainda que apresentem alterações no teste ergométrico ou no ecocardiograma ou que sejam considerados inaptos na avaliação fisioterápica. Os pacientes serão distribuídos aleatoriamente em três grupos. Os pacientes do grupo denominado "presencial", realizarão caminhada em esteira rolante num centro de treinamento e serão monitorados durante todo o período da sessão.O grupo denominado "à distância" realizará caminhada em domicílio, de acordo com orientação, sendo que o acompanhamento será realizado à distância por meio de ligações telefônicas e visitas mensais. Ambos os grupos serão submetidos a um protocolo de exercício físico semelhante 3 vezes por semana durante 24 semanas. O grupo "controle" permanecerá sem praticar qualquer tipo de exercício físico durante o período do estudo. Os pacientes de todos os grupos serão submetidos a uma avaliação inicial e após 12 e 24 semanas que incluirá avaliação cardiorespiratória, testes de capacidade funcional, questionários de qualidade de vida (SF-36), avaliação nutricional, da composição corporal (DEXA) e da gordura abdominal (tomografia computadorizada), gasto energético de repouso (calorimetria indireta), ecocardiograma, além de exames laboratoriais. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AOIKE, DANILO TAKASHI; BARIA, FLAVIA; KAMIMURA, MARIA AYAKO; AMMIRATI, ADRIANO; CUPPARI, LILIAN. Home-based versus center-based aerobic exercise on cardiopulmonary performance, physical function, quality of life and quality of sleep of overweight patients with chronic kidney disease. CLINICAL AND EXPERIMENTAL NEPHROLOGY, v. 22, n. 1, p. 87-98, FEB 2018. Citações Web of Science: 2.
GOMES, TARCISIO SANTANA; AOIKE, DANILO TAKASHI; BARIA, FLAVIA; GRACIOLLI, FABIANA G.; MOYSES, ROSA M. A.; CUPPARI, LILIAN. Effect of Aerobic Exercise on Markers of Bone Metabolism of Overweight and Obese Patients With Chronic Kidney Disease. JOURNAL OF RENAL NUTRITION, v. 27, n. 5, p. 364-371, SEP 2017. Citações Web of Science: 3.
BARIA, FLAVIA; KAMIMURA, MARIA AYAKO; AOIKE, DANILO TAKASHI; AMMIRATI, ADRIANO; ROCHA, MARIANA LEISTER; DE MELLO, MARCO TULIO; CUPPARI, LILIAN. Randomized controlled trial to evaluate the impact of aerobic exercise on visceral fat in overweight chronic kidney disease patients. Nephrology Dialysis Transplantation, v. 29, n. 4, p. 857-864, APR 2014. Citações Web of Science: 32.
DANILO TAKASHI AOIKE; FLAVIA BARIA; MARIANA LEISTER ROCHA; MARIA AYAKO KAMIMURA; MARCO TÚLIO DE MELLO; SERGIO TUFIK; ADRIANO AMMIRATI; LILIAN CUPPARI. Impact of training at ventilatory threshold on cardiopulmonary and functional capacity in overweight patients with chronic kidney disease. J. Bras. Nefrol., v. 34, n. 2, p. -, Jun. 2012.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.