Busca avançada
Ano de início
Entree

Terapia gênica de mucopolissacaridose tipo I em modelo murino

Processo: 09/52235-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2009 - 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Sang Won Han
Beneficiário:Sang Won Han
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Células-tronco  Terapia genética  Terapia baseada em transplante de células e tecidos  Mucopolissacaridose I 

Resumo

A MPS tipo I é uma das mais freqüentes doenças de acúmulo lisossomal, e se caracteriza por mutações no gene que codifica a hidrolase lisossomal α-L-iduronidase (IDUA). A conseqüência desta desordem é o acúmulo de heparam e dermatam sulfato em diversos tecidos e órgãos provocando disfunções fisiológicas. Tratamentos como a reposição enzimática e transplante de medula óssea são realizados atualmente, porém com diversas restrições de seu uso. Vários estudos de terapia gênica têm realizado utilizando os vetores virais e poucos com vetores não-virais, mas com seguintes problemas não resolvidos: 1) Os vetores virais são eficientes para transferência gênica, no entanto, os problemas inerentes a natureza viral sempre têm sido uma grande preocupação. Além disso, para MPSI há necessidade de utilizar um sistema de expressão duradoura, o que a maioria dos sistemas não-virais não atende este requisito; 2) Perda de função cognitiva nos pacientes de MPSI ainda não tem tratamento, mesmo experimentalmente em animais adultos. 3) A resposta imune contra proteínas de vetores e da IDUA tem sido observado em animais MPSI, conseqüentemente, a expressão do gene IDUA exógeno tem caído drasticamente. Este projeto visa responder os problemas acima baseando dos seguintes argumentos. 1) Desenvolver sistemas não-virais com Sleeping Beauty (SB) transposase e phiC31 recombinase, que são sistemas de transferência gênica não-viral e integrative), para transferência gênica in vivo e ex vivo. 2) Direcionar a transferência de genes para tecidos musculares esqueléticos e/ou hepatócitos e evitar transfecção de baço, que sabidamente gera resposta imune eficientemente. 3) As células tronco mesenquimais têm propriedades imunossupressora e capacidade de se diferenciarem a vários tipos celulares. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Grupo da Unifesp testa terapia gênica contra mucopolissacaridose  

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
STILHANO, ROBERTA SESSA; MATSUMOTO MARTIN, PRISCILA KEIKO; DE MELO, SUELY MAYMONE; SAMOTO, VIVIAN YOCHIKO; PERES, GIOVANI BRAVIN; CORREA DA SILVA MICHELACCI, YARA MARIA; DA SILVA, FLAVIA HELENA; PEREIRA, VANESSA GONCALVES; D'ALMEIDA, VANIA; DA CRUZ, ADRIANA TAVEIRA; JASIULIONIS, MIRIAM GALVONAS; HAN, SANG WON. alpha-L-iduronidase gene-based therapy using the phiC31 system to treat mucopolysaccharidose type I mice. JOURNAL OF GENE MEDICINE, v. 17, n. 1-2, p. 1-13, JAN-FEB 2015. Citações Web of Science: 3.
MATSUMOTO MARTIN, PRISCILA KEIKO; STILHANO, ROBERTA SESSA; SAMOTO, VIVIAN YOCHIKO; TAKIYA, CHRISTINA MAEDA; PERES, GIOVANI BRAVIN; CORREA DA SILVA MICHELACCI, YARA MARIA; DA SILVA, FLAVIA HELENA; PEREIRA, VANESSA GONCALVES; D'ALMEIDA, VANIA; NAVARRO MARQUES, FABIO LUIZ; OTAKE, ANDREIA HANADA; CHAMMAS, ROGER; HAN, SANG WON. Mesenchymal Stem Cells Do Not Prevent Antibody Responses against Human alpha-L-Iduronidase when Used to Treat Mucopolysaccharidosis Type I. PLoS One, v. 9, n. 3 MAR 18 2014. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.