Busca avançada
Ano de início
Entree

Infecção por M. tuberculosis entre alunos de medicina da UNIFESP utilizando técnica de ELISPOT

Processo: 08/00028-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2008 - 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Maria Isabel de Moraes Pinto
Beneficiário:Maria Isabel de Moraes Pinto
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Infectologia  Tuberculose  Mycobacterium tuberculosis  Pessoal de saúde  Estudantes universitários  Técnicas imunoenzimáticas  ELISPOT 

Resumo

A tuberculose é uma doença grave, que apresenta grande prevalência no Brasil. É de conhecimento geral que profissionais da área da saúde estão mais expostos a infecções, devido, principalmente, ao contato com pacientes infectados.Recentemente foi lançado ensaio comercial que testa a infecção por M. tuberculosis através de avaliação da produção de interferon-gama in vitro por células específicas para antígenos do bacilo tuberculoso. Já testado amplamente em diversas populações, o ELISPOT tem a vantagem de ser mais específico e sensível que a prova tuberculínica. Além disso, ele dispensa o retorno do paciente no prazo de 48 a 72 horas, necessário quando se utiliza a prova tuberculínica.Neste trabalho, realizaremos um estudo transversal com a finalidade de avaliar a prevalência de infecção por Mycobacterium tuberculosis entre os alunos do curso de graduação em Medicina da Universidade Federal de São Paulo. Serão investigados 300 estudantes de ambos os sexos que serão divididos em 3 grupos de acordo com o ano que estiverem cursando na graduação: 100 alunos do 1º e 2º ano (curso básico); 100 alunos do 3º e 4º ano (curso clínico) e 100 alunos do 5º e 6º ano (internato). Serão então realizados um questionário, a prova tuberculínica e a coleta de 10 mL de sangue de veia periférica para a realização do teste de ELISPOT.Os resultados deste trabalho poderão fornecer subsídios que indiquem a introdução da técnica de ELISPOT em nosso meio. Além disso, poderemos estabelecer a taxa de infecção por M. tuberculosis entre os estudantes de Medicina da UNIFESP. (AU)