Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de biomateriais híbridos bioativos baseados na poli(e-caprolactona) para aplicações na engenharia de tecidos biológicos

Resumo

Atualmente, a ciência de biomateriais é responsável por grande parte das inovações tecnológicas presentes nas áreas biomédicas e biotecnológicas para aplicações em saúde. O polímero poli-(e-caprolactona) apresenta características mecânicas e biológicas desejáveis como biomaterial. Nesse contexto, esse projeto de inovação visa ao desenvolvimento de biomateriais híbridos bioativos baseados na poli(e-caprolactona) para aplicações na engenharia de tecidos biológicos e futura obtenção de pinos implantáveis reabsorvíveis, bioativos e biodegradáveis, baseados no polímero poli(e-caprolactona) para aplicações na medicina ortopédica e ortodontia, capazes de induzir a regeneração óssea de forma controlada e restaurar desta maneira, as características originais do tecido que recebeu o implante. O interesse em utilizar polímeros bioreabsorvíveis deve-se principalmente ao fato de serem degradados por hidrólise, uma vez que os produtos dessa degradação são absorvidos pelo organismo. Além da necessidade de melhoria da saúde geral dos brasileiros, grande parte dos biomateriais usados no Brasil são importados e acabam por gerar gastos elevados por parte da Previdência Social. Dessa forma, observa-se uma enorme necessidade de desenvolvimento científico e tecnológico brasileiro na área de biomateriais como forma de atender às necessidades de melhoria da saúde geral e de redução de custos dos materiais envolvidos. Os potenciais sócio-econômicos desse mercado são elevados, mas requerem planejamento estratégico. Acredita-se que, desse ponto de vista, os empreendimentos na área possam trazer inúmeras vantagens para o país, levando em consideração o alto valor agregado destes materiais, a demanada interna crescente e, sobretudo, o aspecto social, ou seja, a possibilidade de acesso da população de baixo poder socioeconômico a esses tipos de implantes. (AU)