Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização das microvesiculas presentes no veneno da serpente Crotalus durissus terrificus

Processo: 10/50115-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2010 - 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:Norma Yamanouye
Beneficiário:Norma Yamanouye
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Serpentes  Venenos de origem animal  Proteínas 

Resumo

Inúmeras microvesículas constituídas de uma bicamada lipídica, com diâmetro entre 40 a 80 nm, apresentando conteúdo eletrodenso, são encontradas na face luminal das células secretoras da glândula de veneno de serpentes Viperidae. Essas microvesículas se encontram na região de exocitose e também estão presentes no veneno coletado de serpentes Viperidae. Foi mostrado recentemente que as microvesículas presente no veneno da serpente Crotalus durissus terrificus se originam dos microvilos da membrana apical da célula secretora por fragmentação ou por brotamento. Essas microvesículas apresentam partículas intramembranosas na face P, sugerindo a presença de proteínas transmembrânicas. O objetivo deste estudo é caracterizar as microvesículas presentes no veneno de Crotalus durissus terrificus, através da análise das proteínas presentes nas microvesículas e verificar sua possível função, visto que essas microvesículas podem ter um papel relevante na regulação da atividade do veneno, bem como possuir atividade biológica e dessa forma contribuir para a patologia do envenenamento. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.