Busca avançada
Ano de início
Entree

Propriedades adjuvantes de vacinas celulares: combinação das vacinas celular pertussis e BCG com antígenos proteicos de Streptococcus pneumoniae

Processo: 09/16282-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2010 - 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Maria Leonor Sarno de Oliveira
Beneficiário:Maria Leonor Sarno de Oliveira
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bordetella pertussis  Adjuvantes  Vacina BCG  Vacinas  Streptococcus pneumoniae 

Resumo

Entre as bactérias causadoras de infecções respiratórias, Streptococcus pneumoniae (pneumococo) figura como principal causador de pneumonia, matando ao redor de 1 milhão de crianças por ano, principalmente em países em desenvolvimento. O pneumococo eventualmente invade a corrente sanguínea, levando à septicemia e meningite. As vacinas disponíveis no mercado apresentam alguns problemas relacionados a i) menor eficiência nos grupos de risco, ii) falha na cobertura contra diferentes sorotipos ou substituição dos sorotipos prevalentes por aqueles não incluídos nas vacinas e iii) custo alto de produção. Estes fatores encorajam o estudo de novas vacinas. Antígenos protéicos são a base da maioria dos estudos atuais e, entre eles, os antígenos PspA e PspC se mostram particularmente eficazes em diferentes modelos animais. Além da definição de antígenos promissores, estes estudos trouxeram conhecimentos relacionados aos mecanismos imunes protetores induzidos pelas diferentes estratégias vacinais baseadas nestes antígenos. A escolha de adjuvantes adequados é um fator determinante no desenvolvimento de vacinas e pode influenciar no perfil de resposta imune, no número de doses necessárias e no custo da vacinação. Estes adjuvantes podem ser constituídos de componentes simples como sais, polissacarídeos, proteínas ou moléculas de ácido nucléico, até componentes mais complexos como microrganismos inteiros. Entre esta última classe de adjuvantes, a vacina pertussis celular e a vacina BCG, ambas incluídas nas vacinas distribuídas pelo Sistema Único de Saúde no Brasil, possuem propriedades adjuvantes já exploradas em alguns modelos de doenças infecciosas. Com base nas características desejáveis de uma vacina contra pneumococo, determinadas até o momento por estudos de diversos grupos de pesquisa, incluindo o nosso, propomos no presente projeto a combinação das vacinas celular pertussis (WCP) e/ou da vacina BCG com os antígenos PspA e PspC e o estudo da propriedade adjuvante de tais vacinas neste modelo. (AU)