Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação da crotoxina sobre os mediadores inflamatórios e as moléculas de adesão envolvidas no edema de pata e na migração celular induzidos pela carragenina em camundongos

Resumo

O veneno de Crotalus durissus terrificus (VCdt) apresenta baixa atividade flogística e modula a resposta inflamatória. Recentemente, demonstramos que o VCdt tem efeito antiinflamatório prolongado sobre a resposta inflamatória induzida pela carragenina, em camundongos: Esse estudo mostrou que uma única dose de VCdt administrada pela via subcutânea 7 ou 21 dias antes da injeção de carragenina inibe, respectivamente, o desenvolvimento do edema de pata e a migração celular para a cavidade peritoneal, induzidos por este agente inflamatório. Este efeito antiinflamatório também foi observado após a instalação da resposta inflamatória (Nunes et al., 2007). Além disso, identificamos que a crotoxina (CTX), o principal componente do VCdt é responsável pelo efeito antiinflamatório prolongado deste veneno (dados não publicados). Apesar dessas evidências, até o momento não foram investigados os mecanismos envolvidos no efeito antiinflamatório da CTX. Considerando a importância dos mediadores químicos e de moléculas de adesão no desenvolvimento da resposta inflamatória, o presente projeto tem como objetivo caracterizar a ação antiinflamatória da CTX enfocando, particularmente, o efeito desta toxina sobre os mediadores inflamatórios e as moléculas de adesão envolvidas no edema e na migração celular induzidos pela carragenina, em camundongos. Nesse sentido, para avaliar efeitos do pré ou pós-tratamento com a CTX serão realizados estudos in vivo utilizando os modelos de edema de pata e de migração de células para a cavidade peritoneal induzidos pela carragenina. Dessa forma, no tecido subcutâneo do coxim plantar serão avaliados: a) a expressão de ciclooxigenase-1 (COX-1), ciclooxigenase-2 (COX-2), óxido nítrico sintase endotelial (eNOS), óxido nítrico sintase induzível (iNOS). b) expressão das moléculas de adesão, P-selectina, intercellular adhesion molecule-1(ICAM-1) e platelet endothelial cell adhesion molecule-1 (PECAM-1). Adicionalmente, no exsudato peritoneal serão avaliados: a) secreção de citocinas, TNF-a, IL-1b e IL-6 e de prostaglandina E2 e leucotrieno A4. b) expressão das moléculas de adesão, Mac-i (CDllb/CD18) e linfocyte function-associted antigen-1 (LFA-1) nos leucócitos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio: