Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da capacidade de modulação do veneno de thalassophyrne nattereri e de suas principais toxinas (Natterinas e nattectina) no sistema imune inato e específico

Processo: 08/55395-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2008 - 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Carla Lima da Silva
Beneficiário:Carla Lima da Silva
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Toxinas  Imunidade inata 

Resumo

Os trabalhos realizados com o veneno de T. nattererí demonstraram a sua complexidade e permitiram uma caracterização toxinológica, bioquímica e farmacológica. Entretanto, ainda não dispomos de dados detalhados que expliquem a ação do veneno ou de suas toxinas no sistema imune. Com base nos dados já obtidos que mostram a manutenção de vigorosos níveis de IgG específicos por até 6 meses nos pacientes acidentados e que o veneno induz alta produção de IL-5 e de IgE total, questionamos se o veneno ou as toxinas são capazes de também induzir reação alérgica sistêmica ou resposta anafilática, assim como outros venenos de animais aquáticos ou terrestres. A resposta imunológica contra patógenos se inicia com a inflamação, caracterizada pelo recrutamento e ativação de células fagocitárias responsáveis pelo controle inicial da disseminação do patógeno. Sem controle, a inflamação fornecerá sinais fundamentais para a ativação de linfócitos T e desenvolvimento da resposta imune específica. Assim, para a melhor elucidação das ações do veneno de T. nattereri ou das Natterinas e Nattectina em um sistema tão complexo como o imune, este projeto tem como objetivo principal o estudo das respostas inata e específica. Pretendemos avaliar I) tipos de leucócitos induzidos, II) principais citocinas inflamatórias, III) quimiocinas, IV) moléculas de adesão (integrinas, selectinas e caderinas), V) metaloproteinases, VI) indução em camundongos de resposta imune de memória com diferenciação de subtipos de linfócitos T e B e VII) capacidade de indução de anafilaxia. Entendemos que os resultados obtidos fornecerão importantes dados para um melhor entendimento das interrelações entre os componentes do processo inflamatório (leucócitos, mediadores inflamatórios e a matriz extracelular) e o desencadeamento da resposta imune específica. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LOPES-FERREIRA, MONICA; GRUND, LIDIANE ZITO; LIMA, CARLA. Thalassophryne nattereri fish venom: from the envenoming to the understanding of the immune system. Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases, v. 20, p. 1-12, Set. 2014. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.