Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta cardiovascular ao exercício em pacientes portadores de hipertensão arterial pulmonar: papel da tomografia de impedância elétrica e dos peptídeos natriuréticos

Processo: 07/03762-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2008 - 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Rogério de Souza
Beneficiário:Rogério de Souza
Instituição-sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Carlos Viana Poyares Jardim
Assunto(s):Pneumologia  Hipertensão pulmonar  Disfunção ventricular direita  Exercício físico  Hemodinâmica  Peptídeos natriuréticos  Fator natriurético atrial 

Resumo

Introdução: A hipertensão arterial pulmonar idiopática (HAPI) é uma doença rara, caracterizada pela obstrução de pequenas arteríolas pulmonares, levando a aumento progressivo da pressão arterial pulmonar e insuficiência ventricular direita. Apesar dos significativos progressos no tratamento desta condição na última década, a taxa de sobrevida continua insatisfatória. Considerando-se que a principal característica da HAPI ao longo do tempo é a perda da capacidade de adaptação cardíaca ao estresse, uma limitação comum a quase todos os marcadores de resposta utilizados para avaliação ao tratamento se deve ao fato de sua obtenção em uma condição de repouso. Consideramos como principal hipótese de estudo, que a obtenção de marcadores que reflitam o estresse cardíaco durante o esforço assim como a heterogeneidade de acometimento da doença possa traduzir um melhor critério prognóstico e de resposta ao tratamento. Para tal, a combinação da impedância elétrica, que permite de forma não invasiva a visualização do comportamento da perfusão pulmonar em tempo real, com a medida da dinâmica dos peptídeos natriuréticos frente ao estresse, potencialmente permitirá a observação do fenômeno causa/conseqüência relacionado à remodelação heterogênea da circulação pulmonar que aumenta a pós-carga do ventrículo direito e a resposta do mesmo frente a esse aumento de resistência vascular. O objetivo primário do presente estudo é correlacionar a curva de resposta hemodinâmica ao exercício com a variação dos níveis de peptídeo natriurético tipo B (BNP) durante teste incremental de esforço, assim como com a variação do padrão de perfusão pulmonar, avaliada através da tomografia de impedância elétrica em pacientes com hipertensão pulmonar(HAP). Métodos: Serão incluídos 30 pacientes consecutivos com diagnóstico de HAP, com idade entre 18 e 50 anos, sem tratamento específico para HAP, que tenham sido indicados para a realização do cateterismo cardíaco direito como parte final de sua investigação. São critérios de exclusão: gestantes e pacientes com contra-indicações não relacionadas à hipertensão pulmonar para a realização de teste de esforço, de acordo com o consenso da American Thoracic Society. Os pacientes serão submetidos a avaliação clínica, funcional, teste caminhada de 6 minutos, questionário de qualidade de vida e cateterismo direito com medidas hemodinâmicas basais, assim como avaliação basal da perfusão pulmonar pela impedância elétrica. Após a obtenção dos dados basais, todos os pacientes serão submetidos a exercício incremetal em ciclo-ergômetro ajustado à mesa de hemodinâmica. Os mesmos dados hemodinâmicos obtidos na condição basal, assim como os dados obtidos pela tomografia de impedância elétrica serão obtidos em cada um dos passos do protocolo de exercício, permitindo assim a análise ao longo do tempo. Serão colhidas amostras de BNP em repouso, a cada passo do protocolo de exercício e após 30, 60 e 90 minutos do pico de esforço. Serão construídas curvas descritivas para a avaliação do comportamento dinâmico das varíaveis estudadas durante o exercício. A variação dos níveis de BNP assim como a variação da impedância elétrica relacionada à perfusão pulmonar serão correlacionadas com a variação das medidas hemodinâmicas. De forma análoga, será realizada a correlação das variáveis de estudo com os demais marcadores de gravidade de hipertensão pulmonar (teste de caminhada de 6 minutos; classe funcional e qualidade de vida).Perspectivas: Espera-se, como resultado direto desse estudo, o desenvolvimento de marcadores dinâmicos do comportamento dos sistemas cardiovascular e respiratório que reflitam de forma mais acurada a heterogeneidade do acometimento vascular característica da hipertensão arterial pulmonar, abrindo-se a perspectiva do uso desses marcadores não invasivos na avaliação basal e na análise da resposta ao tratamento específico desses pacientes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Sem fôlego