Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da resposta imune celular e humoral na terapia celular com células mononucleares autólogas da medula óssea para tratamento de pacientes com doença isquêmica crônica do coração

Resumo

A insuficiência cardíaca é uma síndrome clínica onde se observa uma diminuição da capacidade de ejeção ventricular e consequente déficit no débito cardíaco. O tratamento farmacológico e as intervenções cirúrgicas não possibilitam a regeneração do miocárdio e do tecido vascular. Por isso, novas abordagens terapêuticas, como a terapia celular, vêm sendo testadas para complementar a terapia trombolítica e a angioplastia. Neste contexto, vem sendo desenvolvido no InCor (Instituto do Coração, Faculdade de Medicina da USP) o projeto "Estudo multicêntrico randomizado de injeção de células-tronco e células progenitoras hematopoiéticas combinada à cirurgia de revascularização miocárdica em pacientes portadores de insuficiência coronariana crônica". Visando estudar a resposta imune nos pacientes com insuficiência coronariana crônica antes e após a terapia celular iniciamos um projeto de colaboração com este grupo clínico. A nossa hipótese é que a terapia celular com células da medula óssea pode modificar o perfil imunológico associado ao estado patológico. Para investigar o perfil das respostas imunes celular e humoral nestes pacientes, amostras de sangue serão coletadas antes e 30, 90, 180 e 360 dias após tratamento (cirurgia de revascularização seguida ou não do transplante autólogo de células mononucleares da medula óssea). Nestes diferentes tempos, avaliaremos a presença de autoanticorpos (anti HSP60 e anti-miosina cardíaca) no soro dos pacientes e ainda o repertório de linfócitos T e B, através da metodologia CDR3 lenght spectratyping, e o perfil de resposta imune celular a diferentes estímulos. Com este estudo pretendemos detectar as diferenças imunológicas entre os estados de doença e saúde assim como modificações induzidas pela terapia celular. Esperamos trazer uma contribuição importante para a compreensão de mecanismos envolvidos neste tipo de terapia celular na doença cardíaca. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Butantan tem novo diretor