Busca avançada
Ano de início
Entree

A educação dos filhos como instrumento terapêutico na redução do risco cardiovascular dos país

Processo: 09/17450-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2010 - 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Bruno Caramelli
Beneficiário:Bruno Caramelli
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Educação infantil  Fatores de risco para doença cardiovascular  Dieta  Aterosclerose 

Resumo

As doenças cardiovasculares (DCV) são a principal causa de morte no mundo, e por ser muitas vezes súbita e ocorrer em indivíduos previamente assintomáticos, tem na prevenção primária da aterosclerose (ATC) a sua melhor arma. Uma vez que a programação dos fatores de risco da ATC já se inicia na vida intra-uterina, nada mais lógico que a sua prevenção se inicie na infância. As crianças interiorizam na escola padrões culturais e normas sociais que influenciam seus hábitos de alimentação, atividade física e relação com o tabagismo, os quais estão diretamente ligados ao desenvolvimento de DCV. Contudo, até que ponto as políticas de educação em saúde nas escolas podem transcender o que é absorvido pelas crianças e atingir os pais, influenciando positivamente na diminuição do seu risco cardiovascular (RCV), é um campo ainda inexplorado e que será objeto de investigação no presente estudo.Será realizado um estudo clínico longitudinal prospectivo em que será selecionado, de forma aleatorizada, um grupo de 100 crianças do período vespertino de uma escola privada da cidade de Jundiaí-SP, do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental, assim como seus respectivos 200 pais, que corresponderá ao grupo intervenção. Outras 100 crianças e seus respectivos 200 pais serão selecionados, da mesma forma, do período matutino desta mesma escola, constituindo o grupo controle.Não serão incluídos pais e/ou crianças que estejam em uso de drogas imunosupressoras , portadores de doença aterosclerótica conhecida, hipotireoidismo ou hipopituitarismo não tratado, síndrome nefrótica, insuficiência renal crônica, atresia biliar congênita, doenças de armazenamento, lúpus eritematoso sistêmico e síndrome da imunodeficiência adquirida.No início e no final do ano de 2010 serão colhidos uma série de dados das crianças e pais dos 2 grupos (controle e intervenção) pela equipe multidisciplinar do estudo. Esses dados serão coletados na forma de um questionário estruturado em que serão abordados antecedentes mórbidos de pais e filhos, uso de medicações, antecedentes familiares, dieta, atividade física, assim como exame antropométrico, aferição da pressão arterial, coleta de sangue dos pais para análise e coleta de sangue capilar da polpa digital em crianças, ambos em jejum. Será realizado também, nas crianças e respectivos pais, exame de ultrassonografia das artérias carótidas comuns para a determinação do espessamento da camada íntima média. Durante o ano de 2010 serão feitas outras 2 avaliações parciais em junho e setembro em que serão avaliados somente peso, altura, circunferência abdominal e pressão arterial. Durante o ano de 2010 as crianças dos 2 grupos participarão de uma abordagem convencional de redução de RCV na forma de palestras para pais e folhetos educativos. As crianças do grupo intervenção serão submetidas semanalmente a uma intervenção pedagógica multidisciplinar no intuito de incorporar conceitos de saúde cardiovascular de maneira lúdica e criativa na forma de jogos, historinhas, teatrinhos, brincadeiras, atividades esportivas e artísticas, cultivo de horta, e uma gincana entre as classes estimulando a redução dos parâmetros de RCV nos pais. Será premiada a classe em que os pais tiverem a maior redução do RCV no final do ano. No final de 2010 todos os dados clínicos, laboratoriais, antropométricos e ultrassonográficos serão novamente coletados nas crianças e respectivos pais pela mesma equipe multidisciplinar treinada. Essa equipe incluirá profissionais das áreas de nutrição, enfermagem, fisioterapia, educação física, psicologia e pedagogia provenientes das respectivas faculdades do Centro Universitário Padre Anchieta de Jundiaí-SP, com o qual este estudo será realizado em parceria, assim como com o departamento de Cardio-pediatria da Universidade Federal de Santa Catarina que colaborará na realização e análise das ultrassonografias de artérias carótidas, assim como na coleta e análise dos dados pediátricos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Como nossos filhos 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FORNARI, LUCIANA S.; GIULIANO, ISABELA; AZEVEDO, FERNANDA; PASTANA, ADRIANA; VIEIRA, CAROLINA; CARAMELLI, BRUNO. Children First Study: how an educational program in cardiovascular prevention at school can improve parents' cardiovascular risk. EUROPEAN JOURNAL OF PREVENTIVE CARDIOLOGY, v. 20, n. 2, p. 301-309, APR 2013. Citações Web of Science: 4.
MARIA CRISTINA RITTER MAZZINI; MILENA GROSSI BLUMER; EDUARDO LUIZ HOEHNE; KÁTIA REGINA LEONI SILVA LIMA DE QUEIROZ GUIMARÃES; BRUNO CARAMELLI; LUCIANA FORNARI; SÔNIA VALÉRIA PINHEIRO MALHEIROS. Rastreamento do risco de desenvolvimento de diabetes mellitus em pais de estudantes de uma escola privada na cidade de Jundiaí, São Paulo. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 59, n. 2, p. 136-142, Abr. 2013.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.