Busca avançada
Ano de início
Entree

Achados angiográficos das síndromes coronarianas agudas no perioperatório de operações não cardíacas - mesma fisiopatologia ou mecanismo diferente?

Processo: 09/05859-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2010 - 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Bruno Caramelli
Beneficiário:Bruno Caramelli
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cardiologia  Síndrome coronariana aguda  Angiografia  Cirurgia  Cuidados pós-operatórios 

Resumo

Com o aumento da expectativa de vida da população mundial, um número crescente de pacientes com múltiplas comorbidades será submetido a operações não cardíacas. Em conseqüência, poderá ocorrer um aumento de complicações cardiovasculares associadas a estes procedimentos. Estudos clínicos e anatomo-patológicos demonstraram que a ruptura de placa seguida de trombose intracoronária é o mecanismo responsável por 50 a 80% dos casos de infarto agudo do miocárdio (IAM) fatal ou morte súbita. Por outro lado, no perioperatório de intervenções não cardíacas, a fisiopatologia da isquemia miocárdica e do IAM não foi esclarecida e não há nenhum estudo aleatorizado avaliando diferentes opções de tratamento nessa situação. O conhecimento do substrato fisiopatológico das lesões coronarianas responsáveis pelo IAM perioperatório e das eventuais diferenças em relação ao IAM espontâneo permitirá identificar pacientes de alto risco e aprimorar as estratégias de prevenção. A ruptura de placa é caracterizada angiograficamente ou patologicamente pela presença de uma lesão complexa na artéria coronária que é responsável pelo aparecimento das Síndromes Coronarianas Agudas (SCA). O objetivo deste estudo é comparar o aspecto angiográfico das SCA no pós-operatório de intervenções cirúrgicas não cardíacas com as SCA espontâneas e com pacientes com doença coronária crônica. Trata-se de um estudo observacional, com análise retrospectiva de dados clínicos, laboratoriais e angiográficos obtidos prospectivamente. Estimamos que a amostra para este estudo seria de 120 pacientes no grupo perioperatório (IAMPO), 120 pacientes no grupo espontâneo (IAMES) e 240 pacientes no grupo controle (doença coronária crônica). Todas as cineangiocoronariografias serão avaliadas por um hemodinamicista quanto a localização das lesões, grau de estenose, presença de lesão complexa e classificação de Ambrose. Serão obtidos dados clinicos e laboratoriais dos pacientes que serão seguidos até a alta hospitalar. Para a anélise estatística serão comparados os 3 grupos quanto a presença de lesão complexa e de lesões do tipo IIA e IIB da classificação de Ambrose. As variáveis clínicas serão correlacionadas com a presença de lesão complexa através de análise univariada e as variáveis que atingirem significância estatística serão utilizadas para a análise multivariada. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GUALANDRO, DANIELLE MENOSI; CAMPOS, CARLOS AUGUSTO; CALDERARO, DANIELA; YU, PAI CHING; MARQUES, ANDRE COELHO; PASTANA, ADRIANA FEIO; LEMOS, PEDRO ALVES; CARAMELLI, BRUNO. Coronary plaque rupture in patients with myocardial infarction after noncardiac surgery: Frequent and dangerous. ATHEROSCLEROSIS, v. 222, n. 1, p. 191-195, MAY 2012. Citações Web of Science: 66.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.