Busca avançada
Ano de início
Entree

Metabolismo do carbono em cafeeiros e a interação entre as disponibilidades de água e de fósforo

Processo: 09/00196-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2009 - 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Rafael Vasconcelos Ribeiro
Beneficiário:Rafael Vasconcelos Ribeiro
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):09/15226-9 - Metabolismo do carbono em cafeeiros e a interação entre as disponibilidades de água e de fósforo, BP.TT
Assunto(s):Fisiologia vegetal  Irrigação  Nutrição vegetal  Fósforo  Café  Coffea arabica 

Resumo

A deficiência hídrica e a baixa disponibilidade de fósforo (Pi) são alguns dos mais importantes fatores limitantes ao crescimento de plantas em regiões tropicais. O objetivo desse projeto de pesquisa é testar a hipótese de que a alta disponibilidade de fósforo amenizará os efeitos negativos da deficiência hídrica no metabolismo de carbono, promovendo menor impacto dessa limitação ambiental na produção de fitomassa de plantas jovens de cafeeiro. A pesquisa será realizada com mudas de cafeeiro arábica (Coffea arabica L. cv. Catuaí) em casa-de-vegetação. Inicialmente, as mudas serão submetidas a três condições de disponibilidade de fósforo, sendo: baixa disponibilidade (P-); disponibilidade recomendada (PA); e alta disponibilidade (P+). As plantas crescerão nessas condições até que os cafeeiros do tratamento P- exibam sintomas de deficiência nutricional de fósforo. Espera-se que nessa ocasião o Pi armazenado na planta (Pi citoplasmático e vacuolar) tenha sido utilizado e assim as respostas fisiológicas constatadas nos experimentos com baixa disponibilidade hídrica sejam ocasionadas exclusivamente pelo fósforo adicionado no solo. No experimento I, as plantas PA e P+ serão conduzidas em dois níveis de umidade no solo (80% e 30% da capacidade de campo), por 90 dias - sendo avaliado nesse experimento a resposta em longo prazo da disponibilidade de Pi em plantas sob restrição hídrica. No experimento II, as plantas PA e P+ serão submetidas à baixa disponibilidade hídrica pela suspensão da irrigação no solo ou serão mantidas com umidade do solo próximo a 80% da capacidade de campo - sendo avaliadas as respostas fisiológicas em curto prazo. As trocas gasosas, atividade fotoquímica, potencial da água na folha, condutância hidráulica da planta, conteúdo de pigmentos fotossintéticos, conteúdo de carboidratos nas folhas, massa seca, características morfológicas e a composição química dos tecidos vegetais serão avaliadas nos dois experimentos. O delineamento experimental será em blocos casualizados, em esquema de parcelas sub-subdivididas. Os dados serão submetidos à análise de variância e os valores médios (cinco a dez repetições, dependendo da variável analisada) serão comparados pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. (AU)