Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de medidas do consumo alimentar residual como critério de seleção em bovinos Nelore

Processo: 09/08897-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2010 - 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
Pesquisador responsável:Maria Eugênia Zerlotti Mercadante
Beneficiário:Maria Eugênia Zerlotti Mercadante
Instituição-sede: Instituto de Zootecnia. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Nova Odessa, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):11/08052-4 - Avaliação genética de características de crescimento, composição corporal obtida por ultrassonografia e eficiência alimentar em três rebanhos experimentais da raça Nelore, BP.TT
10/01479-0 - Práticas para a obtenção do consumo alimentar residual e características de carcaça em machos Nelore, BP.TT
Assunto(s):Ganho de peso  Análise de regressão  Eficiência alimentar 

Resumo

Uma medida de eficiência de produção, denominada de eficiência alimentar, é obtida pela razão entre o alimento consumido e o ganho de peso, entretanto, por ser altamente correlacionada com o ganho de peso, pode, se usada como critério de seleção, resultar em aumento substancial do consumo de alimentos pelo rebanho de matrizes, categoria que é responsável por 75% dos custos de alimentação para a produção de uma carcaça bovina. O consumo alimentar residual (CAR), que por definição é independente do peso e da taxa de crescimento dos animais, é uma alternativa para a seleção de animais mais eficientes sem elevar o peso corporal. O objetivo do presente projeto é aumentar o conhecimento sobre o CAR e o comportamento alimentar de tourinhos Nelore para que essas características possam ser consideradas nos programas de melhoramento genético dessa raça no Brasil. Para que isso seja alcançado, serão coletados dois anos de consumo alimentar individual, ganho de peso e características de carcaça por ultra-sonografia, além do comportamento alimentar. Esses dados serão combinados aos já coletados em machos Nelore por três anos consecutivos, gerando conhecimento sobre maneiras de combiná-los para caracterizar e estimar o consumo alimentar residual. Médias das (co)variâncias genéticas do consumo alimentar, consumo alimentar residual e das outras características envolvidas (peso e ganho de peso durante o teste) serão estimadas utilizando-se os resultados publicados na literatura a fim de estimar valores genéticos dos animais em esquemas de seleção considerando característica única e características múltiplas. Os resultados das diferentes maneiras de calcular o CAR serão analisados quanto à classificação dos reprodutores mais eficientes (CAR negativo) e menos eficientes (CAR positivo) para a utilização de alimentos. A relação entre o CAR e o comportamento alimentar será também determinada. O conhecimento gerado fornecerá subsídios para que o CAR possa ser recomendado como critério de seleção em zebuínos na busca do aumento da eficiência de produção de carne. (AU)