Busca avançada
Ano de início
Entree

Ipê-roxo (Tabebuia heptaphylla (Vell.) Toledo): coloração, tamanho das sementes e características fisiológicas durante o armazenamento

Processo: 09/53183-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2010 - 31 de janeiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Pesquisador responsável:Leila Martins
Beneficiário:Leila Martins
Instituição-sede: Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Produção de mudas  Germinação 

Resumo

O ipê-roxo (Tabebuia heptaphylla (Vell.) Toledo) é espécie de alto valor econômico, ornamental e medicinal, pertencente à família Bignoniaceae; sua multiplicação se dá prioritariamente por sementes. Há considerável necessidade de estudos sobre o desempenho fisiológico relacionado com as características físicas das unidades de dispersão dessa e de outras espécies semelhantes. Visando o melhoramento da qualidade dessas unidades por meios mecânicos ou manuais, o objetivo deste trabalho será avaliar o potencial fisiológico das sementes após classificação em frações de diferentes colorações e tamanhos, por meio de carta de cor (cor padrão 10YR 5/3) e de peneiras (crivos oblongos de 4,37 mm de largura e 16,60 mm de comprimento), respectivamente, e durante o armazenamento. Frutos colhidos manualmente, na mesma época, de oito plantas matrizes serão colocados em ambiente sombreado para completar a secagem e facilitar a extração das sementes; posteriormente, após a separação da fração inicial (testemunha), as sementes serão classificadas em amarelo-claro maiores, amarelo-claro menores, amarelo-escuro maiores, amarelo-escuro menores e fração inicial subtraídas as sementes amarelo-escuro menores. Em seguida, as sementes das diferentes frações serão divididas em cinco repetições e submetidas às avaliações de proporção em massa das frações, grau de umidade, número de sementes por grama, massa de mil sementes, germinação, emergência de plântulas, comprimento da parte aérea das plântulas e velocidade de emergência de plântulas. O delineamento experimental será o inteiramente casualizado, em esquema fatorial, envolvendo seis tratamentos (separação em frações, em relação à cor e tamanho) no início do armazenamento e 18 tratamentos (6 frações x 3 temperaturas de armazenamento) para cada época de avaliação, primeiramente após 60 e posteriormente a cada 90 dias, durante o armazenamento por 690 dias. A comparação entre as médias será realizada pelo Teste de Tukey a 5% de probabilidade. Os dados de germinação e emergência de plântulas serão transformados, se necessário. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.