Busca avançada
Ano de início
Entree

Adubação com silício para a cana-de-açúcar: influência na produtividade, qualidade tecnológica e incidência de broca e ferrugem

Processo: 08/10795-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2009 - 30 de novembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Mônica Sartori de Camargo
Beneficiário:Mônica Sartori de Camargo
Instituição-sede: Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Fertilidade do solo  Adubação  Nutrição vegetal  Silício  Cana-de-açúcar 

Resumo

A importância da cana-de-açúcar é inegável para o Brasil, que é o maior produtor mundial, é inegável para a geração de renda, empregos diretos e indiretos e energia sustentável. Ela apresenta alta absorção de silício, elemento presente em baixo teor disponível na maioria dos solos tropicais, especialmente nos arenosos e de textura média, que constituem grande parte de suas áreas de expansão. A utilização de silicatos nesses solos poderia aumentar a produtividade, tolerância ao estresse hídrico e reduzir os danos causados por pragas e doenças, mas há poucos estudos no Brasil, especialmente sobre seu efeito residual. Assim, o objetivo será avaliar a produtividade, qualidade tecnológica e incidência de broca do colmo e ferrugem em soqueira de cana-de-açúcar com aplicação de silício no plantio. A primeira etapa será realizada no 2º ciclo da cana-de-açúcar cultivada em vasos (100 L), em blocos casualizados, 4 repetições com 3 solos (arenoso, textura média e argiloso), 4 doses de silício (0, 185, 370 e 555 kg ha-1 Si), 4 repetições. A segunda etapa será conduzida durante setembro de 2009 e setembro em cana-de-açúcar de 1º ciclo em vaso, 3 solos (arenoso, textura média e argiloso), 2 doses (0 e 555 kg ha-1 Si) para avaliar o acúmulo de compostos fenólicos e possíveis mudanças anatômicas ou estruturais nas folhas +1 (primeira com lígula visível) antes e após a inoculação da ferrugem A terceira etapa será feita em campo no 2º ciclo da cana, blocos casualizados, 4 repetições, 2 solos com baixo Si solúvel e 4 doses (0, 55, 110 e 165 kg ha-1 Si), 2 cultivares (IAC 87 3396; SP 89 1115). Será feita avaliação da ferrugem durante 4 meses. Após a colheita dos experimentos, serão feitas avaliações de fertilidade do solo e do Si em 2 extratores (ácido acético 0,5 mol L-1 e CaCl2 0,01 mol L-1), da produtividade, qualidade tecnológica, ocorrência de broca, Si na folha +1 (4 e 8 meses) e na colheita (colmos e folhas). (AU)