Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização patogênica, morfológica e molecular de Fusarium spp., agente causal de murcha em crisântemo (Dendranthema sp.) e estudo da resistência de novas variedades de crisântemo, da série Madiba, à inoculação isolada do Fusarium spp. e combinação do fungo com o fitonematoide Pratylenchus coffeae

Processo: 08/54578-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2009 - 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:César Júnior Bueno
Beneficiário:César Júnior Bueno
Instituição-sede: Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Plantas ornamentais  Crisântemo  Controle fitossanitário  Fungos fitopatogênicos  Fusarium  Nematoides parasitos de plantas  Inoculação 

Resumo

O crisântemo, cultivado para flor-de-corte ou para vasos, é hoje uma das ornamentais mais comercializadas no Brasil, principalmente no Estado de São Paulo. Essa planta é hospedeira de inúmeros fitopatógenos, como por exemplo de espécies de Fusarium, que podem causar destruição do sistema radicular, descoloração dos vasos ou podridão no colo das plantas, com consequentes sintomas reflexos na parte aérea da planta como o amarelecimento das folhas e murche. O crisântemo possui, também, grande potencial de produção. No entanto, o plantio desta ornamental, em solos contaminados por Fusarium spp., pode implicar em decréscimo de cultivo produtividade ou até mesmo mudança de local de cultivo. No Brasil, em locais de produção desta cultura, não se sabe, ao certo, qual é a real etiologia do fitopatógeno, quais espécies de Fusarium prevalecem e qual o comportamento de novas variedades de crisântemo frente a este fitopatógeno e em situações de inoculação combinada do fungo com fitonematoide, no mesmo local. A cultura também pode ser afetada por fitonematoides e esses podem interagir com fungos de solo. Ao penetrarem nas raízes, os fitonematoides causam ferimentos e esses locais servem de porta de entrada para os fungos de solo. Acrescente-se que, há ainda a hipótese dos fitonematoides predisporem fisiologicamente a planta à atuação do fungo. Portanto, o presente projeto tem como objetivo efetuar uma caracterização patogênica, morfológica e molecular de uma população de Fusarium spp., agente causal de murcha ou podridão do colo em crisântemo (Dendranthema sp.) e estudar a resistência de novas variedades de crisântemo, da séria ‘Madiba”, à inoculação isolada do Fusarium spp. e combinação do fungo com o fitonematoide Pratylenchus coffeae, visando a auxiliar na adoção de novas táticas e estratégias de controle do patógeno na cultura, principalmente em termos de desenvolvimento e estabilidade de uso das variedades. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.