Busca avançada
Ano de início
Entree

Integração osso-tendão em coelhos, utilizando plug ósseo e parafuso de interferência bioabsorvível com e sem plasma rico em plaquetas (PRP)

Processo: 09/12424-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2010 - 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Murched Omar Taha
Beneficiário:Murched Omar Taha
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Plasma rico em plaquetas 

Resumo

Nas cirurgias de reconstrução do ligamento cruzado anterior utilizando os tendões da pata de ganso a falha ocorre mais frequentemente no túnel tibial por conta das reações de osteólise causadas pelo parafuso bioabsorvível, levando ao alargamento do túnel e soltura do enxerto.A fixação do enxerto ao osso é feito por fibras de colágeno do tipo II e III e se dá normalmente entre 4 e 6 semanas.COnsiderando que a interposição de plug ósseo no túnel,retirado da prórpia metáfise tibial, se apresenta como uma alternativa mais biológica, queremos comparar a integração osso-tendão utilizando o plug ósseo e o parafuso bioabsorvível.A utilização do plasma rico em plaquetas na estimulação biológica da formação de colágeno está comprovada e queremos também comparar se a integração osso-tendão pode ser acelerada e melhorada pela utilização do plasma rico em plaquetas.Serão utilizados 48 coelhos separados em 4 grupos de 12 coelhos cada e faremos a fixação do tendão ao tunel tibial.No Grupo 1 utilizaremos o parafuso bioabsorvível sem PRP, no Grupo 2 o plug ósseo sem PRP, no Grupo 3 o parafuso bioabsorvível com PRP e no Grupo 4 o plug ósseo com PRP.AO final da 2a., 4a. e 8a. semanas serão colhidas 4 amostras de cada grupo para análise histológica e imunohistoquímica. (AU)