Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos efeitos motores e da fala após estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) de baixa intensidade em pacientes com acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI)

Processo: 09/02059-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2009 - 31 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Rubens José Gagliardi
Beneficiário:Rubens José Gagliardi
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP). Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurologia 

Resumo

O Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCi) é a principal causa de sequelas incapacitantes em adultos. Apesar de todo avanço conseguido com a prevenção, tratamento específico e reabilitação, um grande número de pacientes ainda permanecem incapacitados acarretando em alto custo pessoal, familiar e social. A estimulação elétrica cerebral transcraniana por corrente contínua (ETCC) tem se apresentado, em estudos preliminares, como uma técnica segura e eficaz para contribuir na reabilitação destes doentes. É um método não invasivo, indolor, de muito baixo risco e que exibe a capacidade de realizar uma modulação da atividade cerebral localmente, podendo apresentar efeitos positivos em funções motoras e cognitivas. Neste sentido, procuraremos com este projeto, avaliar os benefícios nas funções motoras e cognitivas da ETCC em pacientes com sequela AVCi. O estudo será realizado na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo em 32 pacientes (dois grupos com 16 participantes cada), a saber, Grupo 1 - serão submetidos a estimulação catódica do hemisfério não lesionado e Grupo 2 - serão submetidas a estimulação placebo. No dia 1, serão aplicadas todas as escalas. Nesse dia, os participantes realizarão um treino inicial dos testes de avaliação motora e cognitiva. Devido à possibilidade de curva de aprendizado, os participantes realizarão esses testes até que os resultados sejam estáveis. Os dois grupos receberão 10 aplicações em dias consecutivos, cada aplicação com duração de 20 minutos e intensidade de corrente de 2mA. Os testes motores e cognitivos serão re-aplicados após o quinto e décimo dia da estimulação e também após 15 e 30 dias do término das aplicações. As escalas de avaliação serão aplicadas por avaliador que desconhece o grupo que cada participante foi submetido. A avaliação dos sintomas motores será feita através dos seguintes instrumentos: escala de Fugl-Meyer para pacientes com AVCi, escala de atividades cotidianas de Schwab e England (Schwab and England Activities of Daily Living), tempo de reação motora simples, tempo de reação motora por escolha, Pegboard, dinamômetro para mão. A avaliação de fatores de confusão será feita por: (escalas visuais): escala de atenção na realização do teste (1-7; 1= sem atenção e 7=atenção máxima), fadiga (1-7; 1= fadiga máxima e 7=sem fadiga), dor ou desconforto da estimulação (1-10; 1= sem desconforto ou dor e 10=desconforto e dor máxima). A avaliação cognitiva será obtida através dos testes: mini-exame do estado mental (MEEM), Stroop (versão Victoria), dos cinco pontos, dos símbolos (Symbol Digits Modalities test), números - ordem direta e ordem inversa (WMS), fluência Verbal. Eventuais efeitos colaterais serão avaliados pelas escalas de Udvalg for Kliniske Undersogelser (UKU - the compréensive Udvalg for Kliniske Undersogelser Side Effect Rating Scale) (Lingjaerde et al., 1987) - esse instrumento de avaliação contém 48 itens divididos em quatro categorias de efeitos adversos: psíquicos, neurológicos, autonômicos e outros. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SIMIS, MARCEL; DI LAZZARO, VINCENZO; KIRTON, ADAM; PENNISI, GIOVANNI; BELLA, RITA; KIM, YUN-HEE; TAKEUCHI, NAOYUKI; KHEDR, EMAN M.; ROGERS, LYNN M.; HARVEY, RICHARD; KOGANEMARU, SATOKO; TURMAN, BULENT; TARLACI, SULTAN; GAGLIARDI, RUBENS J.; FREGNI, FELIPE. Neurophysiological measurements of affected and unaffected motor cortex from a cross-sectional, multi-center individual stroke patient data analysis study. NEUROPHYSIOLOGIE CLINIQUE-CLINICAL NEUROPHYSIOLOGY, v. 46, n. 1, p. 53-61, FEB 2016. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.