Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do consumo prolongado de frutose sobre a ação de sistemas que integram a regulação central da ingestão alimentar

Processo: 08/51471-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2008 - 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Kelse Tibau de Albuquerque
Beneficiário:Kelse Tibau de Albuquerque
Instituição-sede: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Hipotálamo  Frutose  Orexinas  Galanina  Insulina 

Resumo

Nos últimos anos, o consumo de frutose, através de refrigerantes e sucos adoçados, aumentou sensivelmente contribuindo provavelmente para a elevação da incidência de obesidade. O cérebro além de sensível aos níveis de nutrientes circulantes, regula o balanço energético através de diversos mediadores. A interação periférica entre a frutose e insulina já foi demonstrada, contudo sabe-se que o cérebro expressa genes envolvidos no metabolismo de frutose e parece que este açúcar exerce efeito orexígeno central. Considerando que as alterações periféricas decorrentes da frutose podem promover desequilíbrios nos mecanismos regulatórios centrais da ingestão alimentar, propomos avaliar se a ingestão de dieta enriquecida com frutose promove alterações hipotalâmicas nos mecanismos de ação da galanina, orexina e insulina. O estudo será desenvolvido com ratos Wistar, distribuídos em 4 grupos experimentais do 30 - 90° dia de vida, os quais serão tratados com os seguintes protocolos: dieta padrão e água (grupo Controle - C), dieta padrão e solução de frutose a 20% (grupo Frutose - F), dieta hiperlipídica e água (grupo hiperlipídico - H) e dieta hiperlipídica enriquecida com solução de frutose a 20% (grupo hiperlipídico frutose - HF). Avaliaremos a reposta alimentar à infusão intracerebroventricular da galanina, orexina, insulina e o efeito per se da frutose; a densidade dos receptores de insulina (IR), galanina e orexina (1 e 2), dos substratos receptores de insulina (IRS) 1 e 2; a fosforilação do IR e da proteína Akt/PKB. Para a avaliação da resposta alimentar à infusão intracrebroventricular e para avaliação da fosforilação das proteínas da via de sinalização insulínica, os animais receberão no hipotálamo uma cânula guia no ventrículo lateral esquerdo. Os resultados serão expressos como média + erro padrão da média e submetidos a ANOVA seguida do teste de comparações múltiplas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.