Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos efeitos da galato-3-epigalocatequina sobre a secreção de adipocinas, a via de sinalização do TLR4 e do NF-°B em adipócitos: estudo in vivo e in vitro

Processo: 09/14373-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2009 - 30 de novembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Lila Missae Oyama
Beneficiário:Lila Missae Oyama
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Receptor 4 toll-like  Catequina  NF-kappa B  Adipocinas 

Resumo

Trabalhos da literatura têm demonstrado que as catequinas, presentes no chá verde, melhoram a sensibilidade à insulina. Estudos preliminares do nosso laboratório demonstram que ratos tratados com dieta hiperlipídica, rica em ácidos graxos saturados, apresentam melhora no teste de tolerância à glicose, quando ingeriram chá verde. Foram identificadas, em infusões de chá verde, cerca de 12 catequinas, sendo a galato-3-epigalocatequina (EGCG) a mais abundante, e a que apresenta diversos efeitos benéficos sobre os processos fisiológicos do organismo humano.Dentre os benefícios das catequinas estão as hipocolesterolemia, efeitos protetores contra danos ao fígado e estresse oxidativo, atividade anti-mutagênica, anti-tumoral e melhora da tolerância à glicose. Recentemente, foi demonstrado que a EGCG estimula a translocação do GLUT-4 para a membrana da fibra muscular. Em cultura de células adiposas e modelos animais de obesidade tem sido demonstrado que as catequinas, em especial a EGCG reduz: a diferenciação e proliferação dos adipócitos, a lipogênese, a massa gorda, o peso corporal, a absorção lipídica, as concentrações plasmáticas de triglicerídeos, ácidos graxos livres, colesterol, glicose, insulina e leptina. Por outro lado, aumenta a concentração plasmática de adiponectina, a beta-oxidação e a termogênese. O grupo do Prof. Mario Saad, em 2007, publicou um trabalho mostrando que os Toll-like receptors, em específico o TLR4 parece ser um importante mediador da obesidade e resistência à insulina no músculo esquelético. Os autores sugerem que uma interferência seletiva no TLR-4 poderia ser uma forma de tratamento da obesidade, resistência à insulina e Diabetes do tipo 2 em humanos. Além disso, outros pesquisadores demonstraram que a ativação de TLR-4 em adipócitos pode estar envolvido no desenvolvimento de resistência à insulina na obesidade e diabetes tipo 2. Os receptores Toll-like (TLRs) são receptores transmembranais que participam do reconhecimento de patógenos durante a resposta inflamatória. Existem evidências que os TLR-2 e TLR-4 reconhecem componentes da parede de bactérias, tais como os lipopolissacarídeos e peptideoglicanos, LDL-oxidada e heat shock protein 60, além de serem ativados por ácidos graxos livres. A transmissão do sinal mediado pela ativação do TLR4 constitui um fenômeno altamente complexo e variado, mediado através de reações envolvendo fosforilação e ubiquitinação de proteínas alvo. Em resumo, ocorre ativação da proteína MyD88, que por sua vez ativa o complexo IRAK (Kinase associated IL-1 receptor)-TRAF 6 (TNF receptor-associated factor), esta última pertence à classe das ubiquitina ligases (E3 ligases) e parece ser essencial para o desacoplamento do NF-ºB da sua proteína inibidora (Iº-B). O NF-ºB, uma vez liberado, migra para o núcleo ligando se ao DNA, iniciando a amplificação gênica das proteínas relacionadas à inflamação e desenvolvimento de resistência à insulina. Recentemente, foi verificado que o pré-tratamento com galato-3-epigalocatequina EGCG promoveu efeito citoprotetor contra citotoxicidade gástrica induzida por H. pylori, via interferência na sinalização do TLR-4. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho é investigar se o tratamento com EGCG melhora a tolerância à glicose alterando a expressão e secreção de adipocinas pró e antiinflamatórias e a via de sinalização do TLR4 e do NF-°B nos adipócitos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
OKUDA, MARCOS H.; ZEMDEGS, JULIANE C. S.; DE SANTANA, ALINE A.; SANTAMARINA, ALINE B.; MORENO, MAYARA F.; HACHUL, ANA C. L.; DOS SANTOS, BRUNO; OLLER DO NASCIMENTO, CLAUDIA M.; RIBEIRO, ELIANE B.; OYAMA, LILA M. Green tea extract improves high fat diet-induced hypothalamic inflammation, without affecting the serotoninergic system. JOURNAL OF NUTRITIONAL BIOCHEMISTRY, v. 25, n. 10, p. 1084-1089, OCT 2014. Citações Web of Science: 19.
MORENO, MAYARA FRANZOI; DE LAQUILA, RACHEL; OKUDA, MARCOS HIROMU; LIRA, FABIO SANTOS; DE MORAIS HONORATO DE SOUZA, GABRIEL INACIO; DE SOUZA, CLAUDIO TEODORO; TELLES, MONICA MARQUES; RIBEIRO, ELIANE BERALDI; OLLER DO NASCIMENTO, CLAUDIA MARIA; OYAMA, LILA MISSAE. Metabolic profile response to administration of epigallocatechin-3-gallate in high-fat-fed mice. DIABETOLOGY & METABOLIC SYNDROME, v. 6, AUG 12 2014. Citações Web of Science: 11.
PIMENTEL, GUSTAVO D.; LIRA, FABIO S.; ROSA, JOSE C.; CARIS, ALINE V.; PINHEIRO, FERNANDA; RIBEIRO, ELIANE B.; OLLER DO NASCIMENTO, CLAUDIA M.; OYAMA, LILA M. Yerba mate extract (Ilex paraguariensis) attenuates both central and peripheral inflammatory effects of diet-induced obesity in rats. JOURNAL OF NUTRITIONAL BIOCHEMISTRY, v. 24, n. 5, p. 809-818, MAY 2013. Citações Web of Science: 30.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.