Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo in vitro e in vivo das interações de células osteoblásticas com matrizes de PHB obtidas por Sinterização Seletiva a Laser

Processo: 08/06070-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2009 - 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Engenharia Médica
Pesquisador responsável:Eliana Aparecida de Rezende Duek
Beneficiário:Eliana Aparecida de Rezende Duek
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde (FCMS). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Biomateriais poliméricos  Prototipagem rápida  Engenharia tecidual 

Resumo

Durante os últimos anos, as aplicações biomédicas e biotecnológicas de materiais poliméricos têm crescido consideravelmente. Os polímeros começaram a substituir metais e cerâmicos em larga escala nos campos de cultura de células, membranas para regeneração guiada de tecidos, recuperação de fraturas ósseas, entre outros. Este desenvolvimento vem acompanhado por um permanente aumento de requisitos que esses materiais precisam apresentar para serem usados como biomateriais, tais como biocompatibilidade, funcionalidade, degradabilidade específicos para cada caso em uso/estudo. Os polímeros biorreabsorvíveis tem se destacado como materiais muito promissores para várias aplicações, em especial como implantes temporários e suporte para cultura de células. Além disso, os suportes tridimensionais com polímeros biorreabsorvíveis vem surgindo como uma nova e promissora alternativa para implantes temporários e para a engenharia tecidual. Com isso, este projeto visa: A) obter dispositivos tridimensionais via sinterização seletiva a laser, estudar as propriedades térmicas, físico-químicas e mecânicas, bem como a biodegrabilidade de Poli (Hidroxivalerato) - PHB. Após a caracterização será realizado o estudo in vitro, como suporte para cultura de células ósseas. B) explorar as influências mútuas entre células osteoblásticas e os dispositivos de PHV para obtenção de organóides que se assemelhem ao tecido ósseo neoformado. Para atingir tal propósito, serão realizados estudos de adesão célula-célula e célula-membrana de PHB, com emprego da microscopia eletrônica de varredura (MEV), ensaios de adesão celular e citotoxicidade e análise citoquímica de proteínas, e análise histológica após implante dos osteoblastos. (AU)