Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização neuroetológica e neuroquímica de alcalóides isolados do extrato hidroalcoólico de flores da planta Erythrina mulungu (Leguminosae-Papilionaceae)

Processo: 09/11357-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2009 - 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Renê de Oliveira Beleboni
Beneficiário:Renê de Oliveira Beleboni
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):10/05200-0 - Avaliação da atividade ansiolítica e analgésica do alcalóide erisotrina isolado das flores da planta Erythrina mulungu (Leguminosae-Papilionaceae), BP.TT
Assunto(s):Alcaloides  Biotecnologia 

Resumo

A epilepsia, um problema médico-epidemiológico relevante, caracteriza-se como uma desordem neurológica evidente e comum, sem limitações por barreiras sócio-étnicas, etárias ou sexuais. Os mecanismos neurais vinculados à geração e persistência das crises epilépticas envolvem alterações marcantes no equilíbrio entre os sistemas excitatórios e inibitórios do Sistema Nervoso Central (SNC). Com efeito, a prospecção por novos compostos, de diferentes naturezas químicas e origens biológicas, capazes de aumentar ou diminuir, respectivamente, as atividades sinápticas GABAergicas e/ou glutamatérgicas têm merecido interesse denotado no desenvolvimento racional de drogas potencialmente anticonvulsivantes. Estudos recentes têm comprovado as informações etnobotânicas de que o extrato de partes aéreas da planta Erythrina mulungu (Leguminosae-Papilionaceae) apresenta marcada atividade anticonvulsivante, ansiolítica e analgésica. Contudo, dados que descrevam acerca dos mecanismos moleculares/neurobiológicos envolvidos na expressão de tais atividades são insignificantes ou ausentes. Assim, o presente projeto cumpre na avaliação neuroetológica da atividade anticonvulsivante "in vivo" dos alcaloides (+)-11alfa-hidroxi-eritravina e (+)-eritravina, com conhecida atividade ansiolítica, e do análogo erisotrina, extraídos de flores da E. mulungu, bem como, em caracterizar do ponto de vista molecular o mecanismo de ação dos referidos compostos, utilizando ensaios em sinaptosomas e ferramentas de Biologia Molecular. Neste último contexto, serão avaliadas as atividades dos alcaloides especialmente na recaptação e liberação GABAérgica/Glutamatérgica, assim como na ligação do GABA e Glutamato em seus sítios receptores, explicando assim suas ações no SNC e contribuindo, pois, para a compreensão mecanística e caracterização de compostos de marcado interesse farmacológico/biotecnológico. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROSA, DAIANE SANTOS; FAGGION, SILMARA APARECIDA; GAVIN, AMANDA SALOMAO; DE SOUZA, MAICON ANDERSON; FACHIM, HELENE APARECIDA; DOS SANTOS, WAGNER FERREIRA; PEREIRA, ANA MARIA SOARES; CUNHA, ALEXANDRA OLIMPIO SIQUEIRA; BELEBONI, RENE OLIVEIRA. Erysothrine, an alkaloid extracted from flowers of Erythrina mulungu Mart. ex Benth: Evaluating its anticonvulsant and anxiolytic potential. Epilepsy & Behavior, v. 23, n. 3, p. 205-212, MAR 2012. Citações Web of Science: 19.
FAGGION, SILMARA APARECIDA; SIQUEIRA CUNHA, ALEXANDRA OLIMPIO; FACHIM, HELENE APARECIDA; GAVIN, AMANDA SALOMAO; DOS SANTOS, WAGNER FERREIRA; SOARES PEREIRA, ANA MARIA; BELEBONI, RENE OLIVEIRA. Anticonvulsant profile of the alkaloids (+)-erythravine and (+)-11-alpha-hydroxy-erythravine isolated from the flowers of Erythrina mulungu Mart ex Benth (Leguminosae-Papilionaceae). Epilepsy & Behavior, v. 20, n. 3, p. 441-446, MAR 2011. Citações Web of Science: 23.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.