Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da intensidade de fotoativação no reforço de raízes fragilizadas experimentalmente e restauradas com resina composta e pinos de fibra

Processo: 09/07729-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2009 - 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Yara Teresinha Correa Silva Sousa
Beneficiário:Yara Teresinha Correa Silva Sousa
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):09/15799-9 - Efeitos da intensidade de fotoativação no reforço de raízes fragilizadas experimentalmente e restauradas com resina composta e pinos de fibra, BP.TT
Assunto(s):Endodontia  Cimentos dentários  Cimentos de resina  Fotoiniciadores dentários 

Resumo

O objetivo deste estudo será avaliar, in vitro, diferentes intensidades de fotoativação sobre a interface dentina/adesivo/resina/cimento/pino intracanal após reforço, com resina composta (RC) e pinos de fibra de quartzo, de raízes fragilizadas. Com esta finalidade pretende-se verificar: 1) a resistência de união (RU) ao cisalhamento por extrusão e o tipo de falha ocorrida após teste de push-out e; 2) a interface dentina/adesivo/resina/cimento/pino resultante, por meio de microscopia eletrônica de varredura (MEV). Coroas de 60 incisivos maxilares de humanos serão removidas e as raízes padronizadas em 17 mm. Após a instrumentação e obturação, os canais serão preparados em 12 mm e distribuídos em 4 grupos (n= 15): 1 controle, em que as raízes não serão fragilizadas (GC); e 3 fragilizados com pontas diamantadas (Vortex, n° 4137 e KG 717), originando folga de 1 mm entre o pino e a dentina. No reforço, após a aplicação do sistema adesivo All Bond 2, a RC (Light Core) será fotoativada por meio de três fontes e intensidades (500, 800 e 1000 mW/cm2) diferentes de luz: Grupo 1, Curing Light 2500 (3M ESPE, St. Paul, MN); Grupo 2, UltraLume LED V (Ultradent, USA) e Grupo 3, Jet Lite Plus 4000 (JMorita, USA). Após 24 h da cimentação dos pinos, os espécimes serão seccionados perpendicularmente ao seu longo eixo em 6 fatias (F1 a F6), com 1 mm (± 0,1) de espessura. Em três fatias (F2, F4 e F6), a resistência de união (RU) será avaliada pelo ensaio de push-out (0,5mm/min, Instron 4444) e as falhas observadas em estereoscópio (10x). Outras três fatias de cada terço serão preparadas para estudo em MEV, a fim de avaliar a interface adesiva, qualidade da camada híbrida, quantidade de tags e presença de ramificações laterais, de forma quali-quantitativa pelo estabelecimento e determinação de escores de 0 a 3. Os dados obtidos serão submetidos à análise estatística. (AU)