Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise visual e quantitativa do potencial cariostático e microdureza de restaurações de resina composta e cimento de ionômero de vidro resino-modificado fotoativados com laser de íon argônio comparadas com luz halógena e LED

Processo: 09/02240-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2009 - 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Alessandra Cassoni Ferreira
Beneficiário:Alessandra Cassoni Ferreira
Instituição-sede: Universidade de Guarulhos (UNG). Campus Guarulhos-Centro. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Dentística restauradora 

Resumo

Uma adequada polimerização de materiais resinosos de aplicação direta é importante para a longevidade clínica das restaurações. O objetivo desse trabalho será avaliar o potencial cariostático através da microdureza superficial in vitro de esmalte humano, uma análise visual através de escores ao redor de um cimento de ionômero de vidro resino-modificado (CVRM) (Vitremer-3M-ESPE) cor A3 e de uma resina composta (RC) (Z350-3M-ESPE) cor OA3 polimerizados com luz halógena, laser de íon Argônio e LED após desafio ácido e o grau de polimerização indireto através da microdureza Knoop das restaurações na superfície e na região mais profunda. Serão preparados setenta e dois blocos de esmalte dental humano e divididos em 2 grupos de acordo com o material restaurador (CVRM) e resina composta (RC). Cada grupo será dividido em 3 subgrupos e ativados utilizando uma fonte halógena (H), um laser de íon Argônio (LA) ou um LED (LED) com 12 blocos de cada. Nos grupos ativados com fonte halógena a intensidade será de 700mW/cm2 e duração de 40s. Nos grupos ativados com laser de íon Argônio a potência selecionada será de 200mW durante 20s. Nos grupos ativados com LED será utilizada intensidade de 1500mW/cm2 durante 20s. Os blocos de esmalte serão submetidos à ciclagem térmica e de pH para indução de lesões cariosas artificiais. Será realizada uma avaliação visual através de escores e uma avaliação quantitativa do desenvolvimento da lesão de cárie através de ensaio de microdureza Knoop superficial. A análise visual será realizada por 3 examinadores independentes, que serão previamente calibrados , em estudo cego, empregando escores variando de 0 a 3, a calibração será verificada através do teste Kappa. Para o ensaio de microdureza em esmalte serão realizadas quatro identações a 100mm da margem cavitária em cada fragmento de esmalte. Será realizada uma avaliação da microdureza Knoop no topo da restauração através de cinco identações a 100mm de distância cada realizadas na porção central da restauração. Os corpos-de-prova serão seccionados longitudinalmente e cinco indentações serão realizadas na porção mais profunda da restauração (1,5mm de profundidade). A análise estatística da avaliação visual será através de escore representativo de cada unidade experimental que serão submetidos ao teste estatístico não paramétrico de Kruskal-Wallis e Mann-Whitney. Para a análise estatística do ensaio de microdureza em esmalte e dos materiais restauradores, as médias dos valores obtidos para cada fragmento e restauração serão organizadas em uma tabela e os dados de cada grupo serão analisados por meio da análise de variância e teste de Tukey. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE SENA POPOFF, JOSIANE MARQUES; RODRIGUES, JOSE AUGUSTO; DE FREITAS ARAS, WANESSA MARIA; CASSONI, ALESSANDRA. Influence of Photoactivation Source on Restorative Materials and Enamel Demineralization. Photomedicine and Laser Surgery, v. 32, n. 5, p. 274-280, MAY 2014. Citações Web of Science: 0.
FERLA, JULIANA DE OLIVEIRA; RODRIGUES, JOSE AUGUSTO; GALVAO ARRAIS, CESAR AUGUSTO; CORREA ARANHA, ANA CECILIA; CASSONI, ALESSANDRA. Influence of photo-activation source on enamel demineralization around restorative materials. Brazilian Oral Research, v. 27, n. 3, p. 286-292, MAY-JUN 2013. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.