Busca avançada
Ano de início
Entree

A função manual em pacientes diabéticos neuropatas: controle e coordenação de forças que agem na interação dedos-objeto em tarefas manipulativas

Processo: 10/02939-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2010 - 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Paulo Barbosa de Freitas Júnior
Beneficiário:Paulo Barbosa de Freitas Júnior
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Controle motor  Habilidades motoras (educação física) 

Resumo

A capacidade de manipular objetos é a função manual mais importante e é crucial para manutenção de um estilo de vida independente. A realização de atividades da vida diária (AVDs) tais como vestir-se, alimentar-se, escrever, dirigir um automóvel dependem da capacidade dos indivíduos em interagir com objetos. Um dos requisitos básicos para se manipular um objeto é evitar o escorregamento do mesmo. Isto é alcançado por meio do controle e coordenação das forças que agem na interface dedos-objeto e, consequentemente, dos músculos responsáveis por gerar tais forças. A força de preensão (FP), perpendicular à superfície do objeto, deve ser grande o suficiente para evitar o escorregamento do objeto provocado pelas forças tangenciais (e.g., peso do objeto, forças inerciais geradas pelo movimento do próprio indivíduo - FT) que agem paralelamente à superfície do objeto. Ao mesmo tempo, a FP não deve ser demasiada, pois o excesso de FP pode causar deformação ou quebra do objeto ou fadiga muscular precoce. Para que estes fatos não ocorram, o sistema nervoso central (SNC) deve coordenar os músculos que controlam ou geram FT e os que geram FP, aumentando FP apenas quando FT aumenta e diminuindo FP quando FT diminui. Estudos anteriores mostraram que o SNC controla e coordena os músculos responsáveis por gerar FP e FT de forma antecipatória (controle tipo feedforward). Ainda, estudos indicaram que os sensores aferentes cutâneos localizados nas pontas dos dedos tem papel fundamental neste controle, fornecendo informações que atualizam o SNC sobre o que ocorre na interface dedos-objeto. Já se sabe que doenças neurológicas diminuem a capacidade do SNC em controlar FT e coordenar FT e FP e isto levaria a problemas na função manual e dificuldades na realização de AVDs. Surpreendentemente, não foi encontrado estudos que investigaram o controle da função manual em pacientes diabéticos e diabéticos com diagnóstico de neuropatia diabética periférica (NDP). Porém, um grande número de estudos já mostrou que indivíduos com NDP apresentam alterações neurológicas que causam perdas na sensibilidade cutânea de mãos e pés e que indivíduos diabéticos sem NDP apresentam, em menor grau, alterações similares. Deste modo, é possível que indivíduos diabéticos sem e com NDP apresentem déficits no controle da função manual, o que poderia levar a problemas na execução de AVDs. Assim, os objetivos deste projeto são avaliar a função manual de indivíduos diabéticos sem e com NDP e examinar como as tarefas manipulativas são controladas. Para alcançar tais objetivos pretendemos utilizar métodos tradicionais de avaliação da função manual e também um aparato inovador, desenvolvido na Universidade de Delaware (USA) e utilizado pelo autor deste projeto durante seu doutoramento, que mede de forma acurada as FT e FP em tarefas manipulativas estáticas e dinâmicas. Estudos mostraram que tal aparato foi eficaz em avaliar o controle da função manual de pessoas com doenças neurológicas (e.g., esclerose múltipla de grau leve e moderado) e em indicar diferenças no controle da função manual entre estes pacientes e indivíduos saudáveis. Assim, buscaremos por meio deste projeto construir um aparato similar e desenvolver pesquisas relacionadas ao controle função manual em diabéticos sem e com NDP e em pessoas saudáveis. Nos estudos propostos, a função manual dos participantes será avaliada por meio de testes tradicionais e o controle da função manual por meio deste aparato. Usando este aparato os participantes realizarão tarefas manipulativas dinâmicas (e.g., levantar e/ou segurar um objeto) e estáticas (e.g., exercer certa quantidade de FT em um objeto fixo) e o controle e a coordenação entre FT e FP será avaliada. Além disso, a atividade elétrica dos principais músculos usados nestas tarefas será estudada. Esperamos com este projeto entender melhor como as alterações sensoriais que acometem os portadores de diabetes sem e com NDP afetam o controle da função manual destes indivíduos. (AU)

Publicações científicas (6)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CUNHA, BIANCA P.; FREITAS, SANDRA M. S. F.; GOMES, GEORGIA F. O.; DE FREITAS, PAULO B. Hand Grip and Load Force Coordination of the Ipsilesional Hand of Chronic Stroke Individuals. JOURNAL OF MOTOR BEHAVIOR, v. 51, n. 6, p. 610-621, NOV 2 2019. Citações Web of Science: 0.
DE ALMEIDA LIMA, KAUE CARVALHO; BORGES, LEANDRO DA SILVA; HATANAKA, ELAINE; ROLIM, LUIZ CLEMENTE; DE FREITAS, PAULO BARBOSA. Grip force control and hand dexterity are impaired in individuals with diabetic peripheral neuropathy. Neuroscience Letters, v. 659, p. 54-59, OCT 17 2017. Citações Web of Science: 2.
PEDAO, SABRINA TIAGO; AGUIAR, STEFANE ALINE; CUNHA, BIANCA PINTO; DE FREITAS, PAULO BARBOSA. Grip and load force control and coordination in object manipulation during a night of sleep deprivation. SLEEP AND BIOLOGICAL RHYTHMS, v. 13, n. 2, p. 163-171, APR 2015. Citações Web of Science: 2.
DE FREITAS, P. B.; LIMA, K. C. A. Grip force control during simple manipulation tasks in non-neuropathic diabetic individuals. CLINICAL NEUROPHYSIOLOGY, v. 124, n. 9, p. 1904-1910, SEP 2013. Citações Web of Science: 10.
PEDAO, SABRINA TIAGO; BARELA, JOSE ANGELO; DE ALMEIDA LIMA, KAUE CARVALHO; DE FREITAS, PAULO BARBOSA. Grip and load force coordination in cyclical isometric manipulation task is not affected by the feedback type. JOURNAL OF NEUROENGINEERING AND REHABILITATION, v. 10, APR 4 2013. Citações Web of Science: 2.
KAUÊ CARVALHO DE ALMEIDA LIMA; PAULO BARBOSA DE FREITAS. Avaliação da função manual e da força de preensão palmar máxima em indivíduos com diabetes mellitus. Fisioter. Pesqui., v. 19, n. 4, p. 375-380, Dez. 2012.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.