Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da interação STI1-PrPc na biologia de células tronco nos contextos fisiológico e neoplásico

Processo: 07/08410-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2008 - 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Marilene Hohmuth Lopes
Beneficiário:Marilene Hohmuth Lopes
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurociências  Glioblastoma  Células-tronco  Príons 

Resumo

A co-chaperonina STI1 (‘stress inducible protein one’) foi caracterizada pelo nosso grupo como ligante específico da proteína prion celular (PrPC), a isoforma normal da proteína relacionada à doenças neurodegenerativas. A interação ente PrPC e STI1 é capaz de modular a sobrevivência e diferenciação neuronais. Além disso, PrPC desempenha uma função importante na biologia de células tronco neurais (NSCs) e dados preliminares do nosso grupo mostram que sua interação com STI1 participa na auto-renovação (expansão e manutenção) destas células. As NSCs além de estarem envolvidas com a neurogênese do sistema nervoso central adulto, podem originar ou controlar neoplasias cerebrais, particularmente gliomas, meduloblastomas e ependimonas. Sabe-se que STI1 é secretada tanto por astrócitos normais quanto tumorais (linhagens de glioblastoma) e sua interação com PrPC modula a proliferação celular de glioblastoma humano. Interessantemente, estudos recentes in vivo mostram que as NSCs podem ser recrutadas para xenotransplantes de glioblastoma e que este evento está associado com redução do tamanho do tumor e ao aumento da sobrevida dos animais. Diante desses dados torna-se aparente um possível envolvimento de STI1 na biologia de tumores cerebrais, uma vez que o bloqueio de sua interação com PrPC e sua participação na auto-renovação de NSCs poderiam modular a progressão tumoral. Considerando-se que as NSCs constituem um modelo relevante para explorar a biologia de gliomas e para a triagem de novos agentes terapêuticos, esse projeto tem como objetivo investigar a participação de STI1 e PrPC na biologia de células tronco neurais de animais adultos e estudar uma possível relação entre essas células com neoplasias cerebrais. Finalmente, cabe ainda ressaltar que a concretização desse projeto implantaria novas linhas de pesquisa no grupo: neurogênese, estudos de neoplasias associadas ao SNC (i.e, glioblastomas) e a relação entre neurogênese e tumorigênese cerebral. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LOPES, M. H.; SANTOS, T. G.; RODRIGUES, B. R.; QUEIROZ-HAZARBASSANOV, N.; CUNHA, I. W.; WASILEWSKA-SAMPAIO, A. P.; COSTA-SILVA, B.; MARCHI, F. A.; BLEGGI-TORRES, L. F.; SANEMATSU, P. I.; SUZUKI, S. H.; OBA-SHINJO, S. M.; MARIE, S. K. N.; TOULMIN, E.; HILL, A. F.; MARTINS, V. R. Disruption of prion protein-HOP engagement impairs glioblastoma growth and cognitive decline and improves overall survival. Oncogene, v. 34, n. 25, p. 3305-3314, JUN 2015. Citações Web of Science: 13.
SANTOS, TIAGO G.; SILVA, IARA R.; COSTA-SILVA, BRUNO; LEPIQUE, ANA PAULA; MARTINS, VILMA R.; LOPES, MARILENE H. Enhanced Neural Progenitor/Stem Cells Self-Renewal via the Interaction of Stress-Inducible Protein 1 with the Prion Protein. Stem Cells, v. 29, n. 7, p. 1126-1136, JUL 2011. Citações Web of Science: 41.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.