Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de expressão de isoformas pró-angiogênica e anti-angiogênica do gene VEGF e controle de splicing em carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Processo: 09/07985-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2009 - 31 de março de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Eny Maria Goloni Bertollo
Beneficiário:Eny Maria Goloni Bertollo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Processamento alternativo  Expressão gênica 

Resumo

O crescimento e progressão de tumores dependem da angiogênese, processo de formação de novos vasos sanguíneos a partir de um endotélio vascular preexistente. O fator de crescimento endotelial vascular (VEGF) é um potente mitógeno de células endoteliais e o aumento de sua expressão é associado com crescimento tumoral e metástase. Entretanto, a seleção do sítio alternativo de splicing na extremidade 3' do éxon 8 do gene VEGF resulta em uma família-irmã de isoformas, VEGFxxxb, que são anti-angiogênicas e downregulated em tecidos tumorais. O objetivo deste trabalho é analisar quantitativamente a expressão de isoformas pró-angiogênicas e anti-angiogênicas do gene VEGF em 50 amostras de carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço e tecidos normais adjacentes e determinar o efeito de proteínas reguladoras no controle do evento de splicing do gene VEGF. Para isso, os níveis de mRNA das isoformas VEGF165 e VEGF165b e das proteínas reguladoras de splicing SRp55, SRp40, ASF/SF2 e SRPK1 serão quantificados por PCR quantitativo em tempo real. A compreensão da mudança de propriedades do VEGF resultante de splicing poderia ampliar a visão sobre o crescimento de vasos sanguíneos em tecidos normais e em situações patológicas como o câncer. Além disso, a manipulação do controle de splicing de VEGF - para promover a seleção de sítio de splicing distal (anti-angiogênico) ao invés do proximal (pró-angiogênico) - poderia promover uma eficiente terapia para o câncer de cabeça e pescoço. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RUIZ, M. T.; BISELLI, P. M.; MANIGLIA, J. V.; PAVARINO-BERTELLI, E. C.; GOLONI-BERTOLLO, E. M. Genetic variability of vascular endothelial growth factor and prognosis of head and neck cancer in a Brazilian population. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 43, n. 2, p. 127-133, FEB 2010. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.