Busca avançada
Ano de início
Entree

Genes relacionados com proliferação ou diferenciação de queratinócitos: avaliação de sua expressão em carcinomas epidermóides de cabeça e pescoço e de seu papel sobre o fenótipo neoplásico

Processo: 08/06359-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2009 - 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Eloiza Helena Tajara da Silva
Beneficiário:Eloiza Helena Tajara da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias  Interferência de RNA  Queratinócitos  Neoplasias de cabeça e pescoço 

Resumo

A função do epitélio é proteger os tecidos subjacentes de influências ambientais tais como danos físicos, químicos, perda de água, infecção por microorganismos e perda de calor. A camada mais superficial dos epitélios estratificados queratinizados, como epiderme e tecidos da gengiva e do palato duro, é formada por células mortas cujas organelas intracelulares desapareceram. Essas células são reduzidas a escamas, cheias de queratina densamente empacotada e são envoltas por um envelope córneo composto por lipídeos e proteínas, como as proteínas pequenas ricas em prolina (small proline-rich protein / SPRRs). Em um estudo prévio de nosso grupo, utilizando bibliotecas SAGE de carcinomas epidermóides de cabeça e pescoço (CECP) e de tecidos normais correspondentes, foram identificados transcritos diferencialmente expressos, entre eles os da queratina 6A (KRT6A), queratina 19 (KRT19), das proteínas pequenas ricas em prolina (SPRR2F, SPRR2E e SPRR3) e da calicreína 8 (KLK8), está última já descrita pela literatura como envolvida na proliferação de queratinócitos e na descamação. O presente projeto foi delineado com o objetivo de (a) avaliar o padrão de expressão dos genes KRT6A, KRT19, SPRRs e KLK8, em linhagens celulares procedentes de tumores epidermóides de cabeça e pescoço e em tumores primários desse sítio anatômico, bem como em linhagem de queratinócitos normais; (b) dependendo do padrão observado nas linhagens estudadas, bloquear ou induzir a expressão dos genes correspondentes para avaliação de seu efeito sobre o fenótipo neoplásico e (c) caracterizar o padrão de expressão de microRNAs em linhagens celulares procedentes de tumores epidermóides de cabeça e pescoço e em tumores primários desse sítio anatômico, bem como em linhagem de queratinócitos normais. Os resultados poderão contribuir para o entendimento do papel das proteínas de interesse nos processos normais e na doença, bem como para a caracterização das vias moleculares que levam ao desenvolvimento dos CECPs. (AU)